Viagem de férias pede reforço na segurança do imóvel

Algumas medidas podem prevenir a residência de furtos e arrombamentos durante o período em que a casa fica vazia.

 /

Com a chegada do fim do ano, muitas famílias se preparam para sair de férias . Antes de partir, porém, é importante garantir alguns cuidados para evitar que o imóvel vazio se torne um alvo fácil para roubos, furtos e arrombamentos. Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Paraná (Sesp-PR), os meses de dezembro e janeiro – mais comuns para as viagens de férias –, são os campeões de ocorrências de furtos em residências. Apenas em janeiro deste ano foram 4,5 furtos em casas de Curitiba.

Para evitar qualquer incômodo no retorno para casa, a orientação básica da tenente da Polícia Militar do Paraná, Caroline Costa, é para que o morador se preocupe em não passar a ideia de que o imóvel está vazio . A tradicional tática de deixar as luzes acesas durante todo o dia não é recomendada pela PM,pois os malfeitores podem interpretá-la justamente ao contrário, como um sinal de que ninguém está em casa. “A dica que nós damos é que ele use alguns dispositivos como a fotocélula, que liga automaticamente a luz no cair da noite”, recomenda ela.

Outra dica da tenente para não reforçar a percepção de abandono do imóvel é cancelar a assinatura de jornais e revistas, para que não fiquem acumulados em frente à residência, além, é claro, de não deixar pertences de valor, como bicicletas e brinquedos, expostos e visíveis por quem transita pela rua, o que pode chamar a atenção dos malfeitores.

Para se manter informado sobre a segurança da residência, o morador pode, por exemplo, contar com a colaboração dos vizinhos ou optar pela contratação de uma empresa especializada que possua um sistema eficaz de monitoramento com alarmes e câmeras. Neste caso, é preciso ter cuidado na hora de contratar. “A empresa precisa ser registrada na Polícia Federal, com funcionários certificados e sem antecedentes criminais”, afirma o presidente da Federação dos Vigilantes do Paraná, João Soares. Ele explica que o serviço de uma empresa certificada oferece, além do monitoramento 24 horas, um pronto-atendimento no caso de qualquer emergência.

A Polícia Militar orienta que o morador mantenha contato com seus vizinhos para que eles informem sobre qualquer movimentação estranha em frente à residência. “A gente orienta que os vizinhos liguem para o proprietário da residência ao ter alguma dúvida sobre o que está acontecendo. E isso a gente só consegue fazer quando há uma aproximação com eles”, afirma Caroline.

Oportunidade

Uma empresa de São Paulo, a Maria Brasileira, especializada no agenciamento de trabalho doméstico, criou o serviço Bom Vizinho. Quando o morador contrata o serviço, a empresa visita a residência para recolher correspondências, fazer uma varredura na frente do imóvel, regar plantas, alimentar animais e apagar ou acender luzes para mostrar que o imóvel não está abandonado. Ao final de cada visita, o contratante recebe um SMS com informações sobre as condições de sua casa.

Precaução

Medidas simples para deixar a casa segura antes de viajar evitam surpresas desagradáveis no retorno

Cancele temporariamente ou mude o endereço para a entrega de jornais e revistas para que não acumulem na frente da casa.

Procure não deixar à mostra objetos de valor na frente da residência.

Não deixe a luz acesa o tempo inteiro. Se possível, use aparelhos com sensor de movimentos, como a fotocélula.

Mantenha contato com vizinhos para obter informações sobre a situação do imóvel.

Ao contratar uma empresa de segurança, verifique se ela possui registro na Polícia Federal e se os seus funcionários são credenciados.

Fonte: Gazeta do Povo