Veja qual coifa comprar e como instalar em casa

Peça purifica o ar da cozinha, trazendo mais qualidade de vida e inclusive aumentando a vida útil do mobiliário do ambiente

coifa 1A escolha da coifa deve ser realizada a partir do projeto da cozinha, levando em consideração o estilo e a cor dos armários, se haverá bancada em ilha ou na parede e se a peça terá sistema de exaustão ou depuração.

Segundo Helio Levcovitz, gerente de comunicação da Falmec do Brasil, a instalação pode ser realizada de duas formas: exaustão ou depuração. No modo exaustão a coifa aspira a fumaça para a área externa da cozinha (com a instalação de dutos).

No modo depuração, a coifa aspira a fumaça, que é filtrada pelos filtros metálicos e pelo filtro de carvão ativado. “Neste caso, o ar retorna para o ambiente filtrado e limpo”, explica.

Levcovitz explica que não há diferença para casas ou apartamentos, o que depende muito do projeto da cozinha. O ideal é que, no projeto de arquitetura, já seja contemplada a instalação da coifa e dos dutos para exaustão (se for o caso), além do ponto elétrico.

De acordo com Levcovitz, as coifas Falmec e Arix estão disponíveis em diversas medidas: 60, 80, 90 ou 120 centímetros. Os produtos podem ser instalados em ilha ou parede sobre os fogões ou cooktops.

“Hoje a coifa é fundamental para manter o ambiente livre de fumaça, vapores e odores do cozimento. A coifa purifica o ar do ambiente da cozinha, trazendo mais qualidade de vida e inclusive aumentando a vida útil do mobiliário da cozinha. Atualmente muitos projetos integram a cozinha e a sala, criando um ambiente de convivência e encontros com a família e com os amigos.”

Benedito João Miguel, proprietário da Arte Coifas, diz que, para escolher a coifa, é preciso levar em conta a vazão. “A coifa precisa ter, no mínimo, 10% a mais de vazão do que a metragem cúbica do ambiente”, alerta. Além disso, segundo ele, a peça deve ficar a 1,70 m do chão, no eixo do fogão, e a tomada deve estar centralizada a 2,30m do chão.

De acordo com Miguel, os preços variam de R$ 600 a R$ 25.000 (nesse caso, com design bastante diferenciado).

Limpeza

Manter a coifa sempre limpa, com filtros em boas condições, livre de crostas de gordura, é muito importante para que ela tenha uma longa vida.

Por ser fabricada em aço inox ou vidro temperado, ela está livre da corrosão natural, mas ainda assim necessita de alguns cuidados especiais.coifa 2

- Antes de começar a limpeza, desligue o disjuntor.

- Não use, em nenhuma hipótese, produtos abrasivos (palhas de aço, por exemplo) ou produtos de limpeza em pó, pois sua utilização poderá causar danos irrecuperáveis ao aço inox.

- Tenha especial cuidado ao limpar o painel da coifa e as serigrafias com as indicações de funções e velocidades. Utilize somente um pano macio, água e detergente neutro (isso é muito importante) e seque bem. Evite esfregar as serigrafias.

- Não faça movimentos circulares e obedeça ao sentido da escovação (textura) da chapa inox.

- Para a parte externa da coifa, use sempre um pano macio e limpo, com detergente neutro, e seque muito bem.

- Para manter o brilho do aço inox, recomenda-se o uso de produtos específicos, como o Brilha Inox 3M ou vaselina líquida diluída.

- A parte interna da coifa deve ser limpa com querosene. Após a limpeza, deve-se secar muito bem a peça, que só deverá ser religada depois de completamente seca.

- Os filtros metálicos têm como função reter as partículas de gordura em suspensão e devem ser retirados e lavados pelo menos uma vez por semana.

- Para lavar os filtros metálicos, use somente água quente e detergente neutro. Antes de colocar esses filtros de volta na coifa, verifique se eles estão totalmente secos. É possível limpá-los na lava-louças (não utilizar secante e abrilhantador).

- Os filtros de carvão ativado servem para retirar as partículas com odores mais fortes e resíduos sólidos do ar que passou através dos filtros de alumínio e será novamente lançado no ambiente da cozinha. Os filtros de carvão não podem ser lavados, devendo ser substituídos a cada três ou quatro meses, dependendo da utilização da coifa.

Churrasqueira

No caso de coifa para a churrasqueira, Marcio Gemignani, diretor-técnico da Largrill, explica que a peça deve ter perfeito funcionamento em relação à sucção da fumaça, que pode ser feita de forma natural ou forçada por meio de exaustor específico e corretamente dimensionado.

“Outros itens, como design, material utilizado e cores, são secundários e escolhidos de acordo com a preferência do comprador”, avalia.

Segundo ele, existem vários modelos e formatos, sendo alguns específicos dependendo do local e situação em que serão instaladas. “Podem ser para churrasqueiras de centro, normalmente com saída de duto superior, ou de canto, com saída de duto lateral, porém sempre há diversas opções de acordo com cada situação”, explica.

Gemignani diz que o preço médio para uma coifa por volta de 1 m de comprimento, completa, com iluminação e exaustor, fabricada em aço inox 304 escovado ou em cores com pintura eletrostática, varia de R$ 2.800 a R$ 3.400.

A instalação é bastante simples, pois as coifas vêm prontas e montadas. Normalmente, são necessários apenas quatro parafusos com buchas específicas, sendo que a instalação ser feita a qualquer momento, não dependendo da construção da churrasqueira.

Assim como a coifa utilizada na cozinha, a limpeza é muito simples e pode ser feita com detergente e esponja quando necessário, normalmente após cada churrasco.

Gemignani ressalta que coifas e exaustores para churrasqueiras são específicos, pois são completamente diferentes de coifas e exaustores para fogões. “Além do calor emitido pelo braseiro, a fumaça gerada por um churrasco é gordurosa e pesada, diferentemente do cozimento em fogões, situação em que a fumaça é produzida por vapores leves e pouco gordurosos”, reforça.

Fonte: ZAP Imóveis