Veja dicas de vistoria ao receber as chaves do imóvel

Ao constatar defeitos aparentes no bem adquirido, o comprador deve reclamar por escrito à construtora no prazo de 90 dias

A pressa e a ansiedade em morar na casa própria faz com que muitas pessoas deixem de fazer uma vistoria detalhada na hora de receber as chaves do imóvel, o que pode trazer problemas futuros.

Segundo estimativa da AMSPA (Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências), de cada dez prédios entregues em São Paulo, pelo menos três apresentam problemas de vícios de construção ou defeito na obra.

Para evitar aborrecimentos após a mudança para o novo imóvel, é necessário uma vistoria bem feita na propriedade, após receber as chaves. Entre os cuidados nessa etapa estão: checar as partes elétrica, hidráulica, pintura, vidros, revestimentos cerâmicos, louças, metais, ralos e a metragem de cada cômodo do apartamento.

Além desses cuidados, é importante verificar a qualidade das venezianas e esquadrias de alumínio, das portas e janelas. O ideal é visitar o imóvel durante o dia, pois é fundamental uma boa iluminação para que se possa observar os possíveis problemas.

“No caso das esquadrias, é fundamental exigir da construtora a informação do nome ou marca do fabricante do produto e saber se o material está de acordo com a norma técnica ABNT NBR 10821, que varia de acordo com cada região do País e altura da edificação em função da força do vento”, explica Edson Fernandes, engenheiro da Afeal, via nota.

Outro detalhe fundamental é conferir a resistência do material, a fixação dos parafusos, os rasgos de saída de água e a regulagem dos fechos, roldanas, braços e limitadores das esquadrias. Além disso, deve-se observar o funcionamento e a presença dos componentes como: borrachas, escovas, fechos, roldanas, braços e a presença de silicone, tudo isso visando a perfeita vedação.

Já a verificação de uma veneziana é bem prática: ao apagar a luz do cômodo e fechar a esquadria, não se pode ver feixes de luz, a não ser pela veneziana ventilada. Caso seja verificada a passagem de luz entre as folhas e os perfis laterais, significa que por ali também passará água, ar e ruídos. O que está em desacordo com as Normas Técnicas das esquadrias.

“Percebemos que, na ânsia de receber as chaves ou até mesmo por desconhecimento técnico, o proprietário não toma as devidas precauções na verificação do empreendimento. Por isso, nessa etapa é bom contar com o auxílio de um profissional especializado para que possa ajudar, caso encontre irregularidades no apartamento”, aconselhou Marco Aurélio Luz, presidente da AMSPA, também via nota.

Ao constatar defeitos aparentes no imóvel, o comprador deve reclamar por escrito à construtora no prazo de 90 dias. Caso o erro for exposto no dia da vistoria, os reparos devem ser feitos pela incorporadora em até 30 dias.

“Se não for possível um acordo, o dono do bem pode entrar com ação de ‘Obrigação de Fazer’ em juízo, pleiteando o conserto do defeito, pedir indenização ou solicitar a rescisão do contrato com a atualização dos valores, e acrescida de multa”, completa Luz.

Fonte: ZAP Imóveis