Sala de estar e jantar integradas são convite ao social

A integração de ambientes tem estado cada vez mais presente nas casas, principalmente nos novos empreendimentos. Além da sensação de amplitude que dá aos cômodos, favorece a interação social, principalmente com as propostas de cozinha gourmet acoplada aos ambientes.  A arquiteta Calina Mussi lembra que cômodos integrados têm um charme especial, pois quanto mais se abre o espaço, mais luz natural e ventilação circulam pelo ambiente.

Outra vantagem é a comunicação visual, já que convidados e família podem interagir de forma menos formal e mais descontraída. “Para os novos empreendimentos imobiliários é uma boa desculpa para deixar os ambientes menores, mas o lado bom é que os lugares integrados têm um ar mais intimista, algo mais familiar”, explica o arquiteto Ivan Wodzinsky.

Para favorecer a integração, a decoração dos espaços precisa ter linguagem semelhante não tendo divisão nem mesmo nos elementos, menciona a arquiteta Daniela Barranco Omairi. O fluxo e a ergonomia do espaço são itens iniciais a serem pensados na hora de projetar a integração da sala de estar e jantar.

O planejamento, segundo os arquitetos, precisa levar em conta o número de pessoas que moram na casa, o número de convidados que se pretende receber e o tamanho dos móveis escolhidos para a sala de jantar e estar  “Após a montagem da planta é feita a distribuição do mobiliário para ver qual é o espaço que sobra para a circulação no ambiente”, acrescenta Calina. Nos casos em que a circulação fica comprometida, a solução é readequar ou cortar os móveis para evitar tropeços e esbarrões.

Projeto

ambiente integrado 1

O projeto acima, assinado pelo arquiteto Ivan Wodzinsky, foi pensado para integrar não apenas a sala de estar com a sala de jantar, mas também para privilegiar a comunicação entre a área interna e a área externa do imóvel. O uso de cores neutras e o sistema de iluminação mesclando luz direta, indireta e difusa são responsáveis por criar um cenário aconchegante e descontraído.

O perfil do morador também influencia na hora de compor a decoração. Por se tratarem de ambientes sociais, Daniela explica que é comum a sala de estar ser mais quente e confortável, diferenciando-se da sala de jantar pelo acabamento.   “A sala de jantar é um ambiente que precisa ser mais prático, o que o torna um pouco mais frio, mesmo com a iluminação pontual. Por sua vez, a sala de estar pede uma decoração mais quente e confortável, com um tapete mais alto e iluminação indireta, que torna o ambiente mais aconchegante”, salienta Daniela.

Iluminação

Unanimidade entre os arquitetos, a integração dos ambientes precisa de um sistema luminotécnico elaborado, mesclando iluminação direta, indireta e difusa.Ivan sugere acoplar ao projeto luminotécnico o sistema de automação, o que facilita na hora de criar as cenas conforme a ocasião. As arquitetas Ellen Marques e Ana Flávia Nassar, da Due Arquitetura, explicam que a iluminação dos dois ambientes deve ser complementar ou iguais na sua composição.

Projeto

ambiente integrado 2

O projeto da arquiteta Daniela Omairi abusou dos tons monocromáticos para criar uma integração charmosa e requintada entre os ambientes. O sofá brinca com a mistura dos tecidos, usando couro e veludo em preto para sofisticar a decoração. O tapete da sala de estar é o que chama atenção no projeto, pois se destaca por causa da coloração.

A decoração dos ambientes integrados deve levar em consideração os elementos principais, como a mesa de jantar, cadeiras e o sofá. Respeitadas as limitações de espaço e após escolher os móveis de destaque é possível começar a inserir novos objetos decorativos, como mesas de centro, lateral ou luminárias.   Até mesmo poltronas, desde que isso não prejudique a mobilidade, podem ser incorporadas à decoração, brincando com revestimento ou cores diferentes das presentes no sofá.

Elementos decorativos

A sala de estar permite mais elementos decorativos que a sala de jantar. “O espaço de estar possibilita que você brinque com a decoração de diversas formas, enquanto a sala de jantar, o formato vai dizer. Devido a circulação, as regras são mais rígidas, por esse motivo é importante delimitar os espaços para locomoção no entorno da mesa”, explica Daniela Omairi.

Ellen Marques e Ana Flávia Nassar complementam as dicas de elementos que não podem faltar ao decorar a integração da sala de estar e jantar. “A decoração vai depender do gosto do cliente, mas o que se destaca é um bom projeto de luminotécnica e uma marcenaria funcional. Além disso, piso, almofadas estampadas e cortinas diferenciadas dão um charme especial ao decorar os cômodos”, sugerem as arquitetas. A preferência é optar pelos móveis com cores neutras para que os pequenos detalhes coloridos dos objetos tragam vida para os espaçosEm ambientes reduzidos, espelhos ajudam a ampliar a percepção, principalmente quando combinado com papéis de parede e uma boa iluminação embutida.

Projeto

ambiente integrado 3

Ao criar o projeto acima a arquiteta Calina Mussi primou pela decoração com ares contemporâneos. A ideia, segundo Calina, foi fazer uma decoração de bom gosto, com peças modernas que não são de modismo, e que garantem atemporalidade para o ambiente. O uso das cores foi pensado para criar um ambiente que, mesmo tendo pé direito alto, traga sensação de aconchego para os moradores e visitantes.

Fonte: Portal BBel