Saiba como preparar as paredes para garantir uma pintura duradoura

Produtos específicos para cobertura das superfícies ajudam a controlar e cobrir manchas de gordura e mofo, por exemplo. | Bigshock

Produtos específicos para cobertura das superfícies ajudam a controlar e cobrir manchas de gordura e mofo, por exemplo.

Processo inclui lavagem, correção de imperfeições com massa e lixamento e aplicação de fundo preparador

Pintar paredes não se resume a passar tinta na área determinada com ajuda de rolo ou pincel. Antes disso, é preciso garantir que o local a ser pintado está nas condições ideais para receber a tinta, garantindo bons resultados por um período maior.

“A preparação da superfície é o ponto fundamental para se conseguir um excelente resultado na pintura. Isso quer dizer que a superfície deve estar firme, uniforme, limpa, seca e sem qualquer tipo de gordura ou mofo para que as cores se mantenham por mais tempo na parede”, explica a gerente de produtos e especialidades da Tintas Coral, Tamara Goes.

Conforme os especialistas, o primeiro passo é a lavagem, indispensável quando há mofo ou gordura, porque a tinta não consegue cobri-los completamente, mas recomendada em todas as situações. “Sempre fazemos lavagem com produtos químicos encontrados em lojas de materiais de construção e tintas: para gordura, produtos desengordurantes; para o mofo, antimofo. Onde é possível, usamos lavadoras de alta pressão”, explica a arquiteta e diretora da Konzept Construções Civis, Milena Schulmeister. Outra opção é lavar as paredes com uma solução com partes iguais de água e água sanitária, deixando-a agir por seis horas antes de enxaguar.

Uma vez limpa, a parede pode ser corrigida com massa, que será corrida em ambientes internos e acrílica no caso de paredes externas. A massa cobrirá imperfeições, mas, nas palavras de Milena, “não fará milagre”. “Se uma parede não foi bem executada, na pintura não vamos conseguir corrigir 100%. Para a finalização ficar bacana, o cuidado tem que existir desde o momento em que você começa a levantar a parede”, diz a arquiteta.

Após a secagem completa da massa, que pode variar de acordo com umidade do ar, é hora de lixar para garantir a uniformidade da superfície. O pintor Edenilson Garcia, proprietário da empresa Pintor Curitiba, recomenda o uso de lixas com gramatura 150 e a aproximação de lâmpadas acesas à parede para verificar se alguma imperfeição ainda não foi corrigida. Dependendo do que a luz revelar, uma nova demão de massa pode ser necessária, seguida de um novo lixamento.

A última etapa da preparação da parede para receber a pintura é a aplicação do fundo preparador, que vai uniformizar a absorção da tinta. Antes disso, porém, é preciso retirar o pó resultante do lixamento com um pano umedecido com água.

Fundo escuro e textura

Para trocar cor de uma parede escura, é recomendada a aplicação de tinta acrílica fosca branca antes da nova cor. Em paredes com textura, o ideal é lixar suavemente com uma escova de aço e a retirar o pó com um pano úmido para então iniciar a repintura da textura.

Reboco novo

A pintura sobre um reboco novo precisa de 30 dias de cura. Segundo o pintor Edenilson Garcia, depois disso, é preciso varrer a parede para retirar o excesso de areia e aplicar selador acrílico, para então aplicar entre duas e três demãos de massa corrida. A partir daí o processo é o mesmo: aplicar lixa grossa, entre 180 e 220 gramas, corrigir imperfeições e aplicar o fundo preparador.

Produtos

Para evitar problemas, é bom não confundir: o fundo preparador é aquele utilizado em paredes prontas, logo antes da pintura, para que a tinta tenha melhor aderência à parede. Já o selador preenche os poros de uma parede com reboco novo ou concreto aparente, dando uniformidade à superfície.

Fonte: Gazeta do Povo