Saiba afastar os vilões da saúde que se escondem na sua casa

Poeira, mofo e ácaros são os maiores causadores de alergias e problemas respiratórios

A saúde vai bem? Se a resposta para essa pergunta for negativa, saiba que alguns causadores de doenças, como alergias, rinites e inflamações, podem estar escondidos dentro da sua casa.

Para o arquiteto Anderson Schmidt, os vilões mais conhecidos são o mofo e a poeira. “O mofo surge de infiltrações causadas pela falta de impermeabilização ou por impermeabilização mal feita, mas pode ser também algum pequeno e contínuo vazamento que existe há muito tempo e gera bolor e mofo nas paredes, piso e teto”, explica.

alergias mofo

Também há a possibilidade de existir má ventilação e iluminação ou os próprios moradores podem não ter o hábito de abrir as janelas e cortinas para que a luz entre e o ambiente seja arejado naturalmente.

alergia casa arejada

“Normalmente, as pessoas que têm alergia a poeira evitam ter almofadas, cortinas, persianas e tapetes”, comenta Schmidt.  Mas ele lembra que hoje há materiais no mercado que são antialérgicos, como os tapetes e tecidos. São materiais sintéticos, mas com a mesma textura dos naturais (algodão, seda e outros). Eles permitem que a decoração fique mais próxima do que o morador deseja, mas sem o medo de a alergia atacar.

Outros pontos podem acumular poeira, como cantos de móveis muito difíceis de limpar e mobiliário com muitas dobras e entalhes. “Manter a limpeza constante e bem feita e utilizar materiais antialérgicos ajudam a evitar as doenças e alergias”, avisa.

Alergias que surgem em casa

Ligia Pierrot, infectologista do Delboni Medicina Diagnóstica, reforça que alguns itens de casa acumulam muito facilmente importantes alérgenos de poeira domiciliar, como tapetes, cortinas, almofadas, travesseiros e estofados em geral. Também acumulam poeira os livros, revistas, brinquedos de pelúcia, enfeites e quadros.

alergia limpar tapete

Outras fontes de alergias são os ácaros, baratas, fumaça de cigarro, poluentes, cheiro de tinta e fungos. A presença de animais dentro de casa, como cães e gatos, pode piorar a situação.

“Quando indivíduos alérgicos entram em contato com esses agentes a alergia se manifesta. As mais comuns são as respiratórias, como a asma, rinite, bronquite e sinusite. Também podem ocorrer as alergias com manifestações dermatológicas, como urticária e exantema.”

Prevenção

Ambientes limpos e bem ventilados ajudam muito a reduzir a exposição a esses alérgenos ambientais. Deixar o ambiente arejado e garantir a umidade relativa do ar acima de 50% é importante para manter longe os poluentes, vírus e bactérias.

alergia ursinho de pelúcia

A manutenção da casa ensolarada, bem como do chão e mobília sempre limpos, é fundamental. Além disso, é importante evitar o uso de tapetes e cortinas (podem ser substituídas por persianas) quando há pessoas alérgicas na casa. Evite também fumar dentro de casa e usar estofados cobertos com tecido.

O cuidado com o ambiente para reduzir a exposição aos alérgenos domiciliares é importante para a prevenção e controle da asma, por exemplo. Estudos demonstram que a exposição a níveis elevados de alérgenos domiciliares no primeiro ano de vida aumenta o risco de asma na infância.

“Crianças com histórico de alergia precisam de cuidado redobrado. Basta uma exposição aos alérgenos ambientais para que elas desenvolvam ou piorem os sintomas de alergia. Portanto, se houver uma criança alérgica em casa, é recomendado diminuir a exposição alergênica do ambiente”, enfatiza.

Fonte: ZAP Imóveis