Rei da Reforma dá dicas para se evitar transtornos com pequenas obras no fim de ano

Fim de ano é, para muita gente, a época ideal para realizar pequenas intervenções em casa, já que, além do fator renovação devido à virada de ciclo, há a questão do 13º salário, um ganho sempre muito bem-vindo para a ocasião.

masonry constructionPara reformas de ampliação ou alteração de ambientes, reparos em hidráulica e elétrica, paisagismo ou qualquer outra necessidade do gênero, é exigida muita atenção para que esse momento de satisfação não se transforme em transtorno. Para isso, o engenheiro civil e diretor da Rei da Reforma, René Conter, elaborou uma série de dicas que podem contribuir para a boa execução das ações em sua casa. Confira algumas delas:

  • Procure uma empresa séria, que tenha referências e profissionais qualificados. Isso acarreta em um bom atendimento pós-venda, garantia dos serviços prestados, entre outros benefícios;
  • Exija um contrato que seja justo para ambas as partes. Nele, devem constar pontos como valores, prazos e obrigações. Muitas vezes, este padrão de qualidade e exigência não é encontrado na contratação de autônomos que atuam no ramo;
  • Analise cuidadosamente a lista de materiais solicitados pela empresa contratada. Fazendo isso, o desperdício tende a ser muito menor;
  • É imprescindível que o cliente saiba pelo que está pagando e que o contratado entenda bem as expectativas do contratante para que não haja surpresa no final;
  • No caso de reformas pequenas e médias, um pequeno cronograma é sempre apreciado pelo contratante e auxilia o contratado a não se perder em seus planejamentos;
  • Planejamento, além de proporcionar maior economia financeira, otimiza o tempo de execução. Com ele, pode-se observar quais tarefas podem ser executadas simultaneamente e o que, quando executado, libera a execução da tarefa subsequente. O mesmo pode ser observado quando ocorre algum tipo de atraso da obra;
  • É muito importante que o contratado busque o maior número de informações antes de iniciar a reforma. Deve-se procurar a existência de projetos de instalações hidráulicas, elétricas, projeto estrutural, arquitetônico etc.;
  • É importante que o contratado avalie as condições globais de tudo que será envolvido em seu trabalho de reforma. Em alguns casos, não é possível encontrar tais informações, ou até mesmo as informações não estão de acordo com o que foi executado. Nessas ocasiões, um profissional habilitado – arquiteto ou engenheiro – deve se responsabilizar pela execução do serviço;
  • Em caso de intervenções em residências em condomínios, convém comunicar o síndico, que deverá dar o aval e auxiliar na questão de fornecimento de informações, projetos existentes, entre outros.

Fonte: Paranáshop