Reformas em apartamentos necessitam cuidados especiais

Modificações sem orientação profissional podem ser arriscadas para os moradores.

Adquirir um apartamento com cobertura ou área privativa é um sonho de muita gente. Sonho realizado, geralmente, a primeira ideia que ocorre aos novos moradores é a de reformar esses espaços, deixando-os ainda mais com cara de casa. Mas é preciso cautela na hora de reformar, afinal, nem tudo é permitido. Intervenções feitas sem supervisão de um profissional podem colocar em risco toda a estrutura do prédio e causar trincas, fissuras e infiltrações.

Peterson Querino, presidente da Construtora Casa Mais, que oferece diversos empreendimentos com cobertura e área privativa, explica que, antes de o morador decidir reformar a cobertura, ele deve informar o tipo de obra ao calculista ou engenheiro responsável.

“Ao criar uma nova estrutura nessas coberturas, automaticamente a carga do empreendimento irá aumentar, com isso, devemos ter a certeza de que a nova obra será sustentada pela construção sem alterar sua estrutura”, completa.

Quando o empreendimento for de alvenaria autoportante, os cuidados devem ser redobrados. “Nunca se pode quebrar, retirar, ou mover a parede. Isso pode afetar a estrutura”, adverte Peterson. Já em alvenarias convencionais, sustentadas por pilares e vigas, esse tipo de alteração é permitida.

“Podem ser feitas alterações de paredes sem problema algum desde que seja autorizado pelo engenheiro”, lembra o presidente da Casa Mais.

As intervenções mais comuns desejadas por moradores de coberturas  e áreas privativas são: inserção de piscina, churrasqueira e criação de área gourmet. Para curtir esses ambientes, destinados ao lazer, além de pedir autorização para o engenheiro ou calculista responsável pela obra do prédio, o morador precisa da liberação do condomínio e da prefeitura.

Fonte: ZAP Imóveis