Profissional imprescindível

O condomínio não pode ficar sem o zelador, que, por sua vez, deve ter direitos assegurados e deveres bem estabelecidos

Presença constante no dia a dia de um condomínio compete ao zelador intermediar informações e ocorrências junto ao síndico e à administradora, facilitando a comunicação e os procedimentos das partes envolvidas.

zelador 1“Por isso, torna-se cada vez mais necessário que ele possua uma sala no condomínio, com computador e acesso à internet, para que a comunicação seja agilizada”, comenta Marcelo Palaci, diretor administrativo da área de condomínios.

Cabe também ao zelador transmitir as ordens definidas por seus superiores hierárquicos e monitorar o cumprimento, fiscalizar as áreas de uso comum dos condôminos ou inquilinos, verificar o funcionamento das instalações hidráulicas e elétricas, além de zelar pelo sossego e pela manutenção da disciplina.

José da Penha Camilo dos Santos entrou no prédio onde trabalha como porteiro e foi promovido a zelador há 14 anos. Gosta do seu trabalho, se sente como parte de uma família e reforça a tese de que “a função do zelador é resolver todos os problemas do prédio, se relacionar bem com os moradores e saber trabalhar em conjunto com a administradora e o síndico”. Mas será que não é preciso limites quando se pensa na resolução de todos os problemas do prédio?

Horário de trabalho

Alguns moradores de condomínios acreditam que o zelador deve estar à disposição 24 horas por dia, mas isso não ocorre e nem deveria ocorrer, já que o zelador possui seu horário de trabalho previsto em contrato e seus serviços em caráter excepcional – quando são utilizados fora deste horário para atendimento de emergência – precisam ser remunerados com hora extra.

De qualquer forma, “o que se espera de um bom zelador é que ele também esteja sempre atualizado sobre o que acontece fora do seu horário de trabalho”, explica Marco Aurélio Kekligian, diretor comercial de administração de condomínios.

Um novo momento

Mesmo com tanto trabalho, o cargo de zelador está correndo o risco de ser substituído pelo de gerente predial. Palaci acredita, porém, que isso vai depender “do porte do condomínio e da diversidade das instalações nas áreas comuns, onde a iniciativa, liderança e conhecimentos administrativos são cada vez mais necessários para melhor atendimento”.

Por outro lado, segundo Kekligian, é bom lembrar que a descrição da função de zelador é precedida pela convenção coletiva da categoria, o que fez muitos condomínios substituírem os zeladores por gerentes prediais que, por sua vez, têm um escopo de tarefas bem mais abrangentes, tanto de gestão como administrativamente falando.

Zelando pela segurança

  • O zelador deve comunicar aos setores competentes quaisquer irregularidades que ocorram próximo ao edifício/condomínio, que possam de alguma forma ocasionar prejuízos ou danos ao imóvel ou aos moradores
  • Deve estar treinado para casos de incêndio por meio de cursos de formação profissional do sindicato da classe ou outro competente
  • Precisa manter sob sua guarda o livro de registro e a ficha de relação dos ocupantes do edifício/condomínio, só permitindo sua retirada da zeladoria para atender requisições das autoridades competentes
  • Deve verificar diariamente o funcionamento do sistema de iluminação, telefonia, elevadores, central de alarmes, portões automáticos, sirenes e demais equipamentos ligados à segurança do edifício

Fonte: iCondominial