Prepare-se para ter uma casa nova em 2015

Planejar tudo o que deseja é o primeiro passo para fazer uma boa reforma

Planejamento é a base para que a obra saia do jeito que você quer (Fotos: Shutterstock)

Ano novo, planos novos. Após as festas de fim de ano, as pessoas costumam programar coisas novas para a vida, fazer promessas e todos esperam concretizar tudo o que deseja. A entrada de um novo ano é também uma boa oportunidade para reparar tudo aquilo que incomoda dentro de casa.

Mas, para isso, é preciso se organizar para que as coisas saiam dentro do planejado. E para ajudar, a equipe do 100 Pepinos, site parceiro do ZAP, preparou uma lista com alguns itens importantes para a sua próxima reforma.

Pense sobre o que deseja - A primeira coisa é pensar sobre o que se deseja fazer. Você quer ampliar a casa e criar um novo ambiente? Vai começar a casa dos seus sonhos do zero, construindo uma novinha? Ou só quer fazer mudanças em alguns ambientes?

Como é sua casa dos sonhos? Você já sabe o que te agrada e você gostaria de ter? E o que não te agrada e você não quer de jeito nenhum? O que falta?

Encontre também o objetivo da obra. Você está reformando para aproveitar melhor os espaços, para deixar tudo mais bonito e mais funcional, para dar mais conforto a sua família ou valorizar o imóvel para venda? As respostas destas questões irão te orientar e ajudar no planejamento da sua obra.

Sente e coloque no papel tudo o que deseja fazer na obra

Planeje a obra ou reforma - É muito importante ter um plano antes de começar. Você precisa saber o que quer fazer e tomar algumas decisões, especialmente as que envolvem dinheiro e tempo. Mas suas decisões devem também estar focadas em qualidade para que sua obra dê certo, que você gaste apenas o planejado e para que a sua experiência seja boa.

É na falta de planejamento que mora a maior parte dos pepinos e é por isso também que as pessoas costumam ter medo e raiva de reforma.

Decida o escopo da sua obra, considerando o que você sonha em fazer, qual é seu objetivo com isso e quanto tempo e dinheiro você tem disponíveis. Se você puder contratar um arquiteto, melhor. Você irá contar tudo isso pra ele e ele transformará essas informações num projeto, com desenho e orientações de execução.

Se você mesmo for gerenciar sua reforma, prepare-se para fazer desenhos e orçamentos, providenciar material, contratar a mão de obra, fazer contratos e acompanhar a obra, cuidar de documentos que podem ser necessários. Isso tudo requer tempo. Prepare-se para exercer estas funções.

Se precisar contrate um arquiteto para ajudar na execução do projeto

Saiba quanto vai gastar - Com o projeto definido, você poderá ter orçamentos para saber quanto sua obra vai custar e quanto tempo ela vai durar. Você precisará de orçamentos dos serviços de eletricista, pedreiro, gesseiro e também dos materiais.

Em geral, a mão de obra vai te indicar o material que será necessário e com isso você consegue estimar o custo total que você terá. Ou você pode contratar uma empresa ou profissional para estimar os custos.

Aí é hora de pensar. Você terá dinheiro suficiente para construir o que deseja de uma única vez? Se não der pra fazer tudo de uma vez só, você poderá executar o projeto por partes ou procurar soluções de financiamento. Tente começar pelo que é prioritário.

Documentos e autorizações - Construções novas ou aumento de área precisam de autorização da prefeitura e neste caso a autorização só é concedida se houver um arquiteto ou engenheiro se responsabilizando por ela.

Se a reforma for em apartamento: uma nova norma exige que o síndico seja comunicado e que exista um arquiteto ou engenheiro responsável.

Olho na segurança - Tenha certeza que não corre nenhum risco de segurança na construção. Há casos em que só um profissional resolve. Por exemplo, só um engenheiro ou um arquiteto pode autorizar a remoção de qualquer parede ou outro elemento de sustentação, como vigas, pilares e lajes.

Ele só permitirá se essa alteração não comprometer a estrutura e segurança da casa ou apartamento. Ele se responsabiliza pela indicação que ele dá. Se não for possível quebrar o que você está querendo, não faça.

Só um engenheiro pode determinar a remoção de uma parede

Contrato por escrito - Por mais que a gente não tenha o hábito de fazer contratos, faça um – nem que seja simples, de uma pagina só. O próprio fato de sugerir um contrato já vai fazer diferença e pode espantar os maus profissionais.

Saiba qual é o profissional certo pra sua obra.

Mantenha a calma - Também é muito importante programar seu estado mental para esse processo. Sua obra correrá muito melhor se você se dispuser a conhecer processos e materiais.

Tudo será melhor também se você tiver paciência, se ficar sempre atento ao projeto e se não cair na tentação de fugir daquilo que foi decidido.

Fonte: ZAP Imóveis