Preparar merenda escolar em casa é mais barato e saudável

A dieta das crianças deve respeitar a quantidade de calorias indicada para cada idade e ter valor nutritivo. Como os pequenos passam grande parte do dia na escola, dificilmente os responsáveis conseguem controlar a qualidade do que comem. Uma boa solução é preparar o alimento em casa, o que, além de mais nutritivo, pode ser também mais barato.

Muitos pais não adotam essa prática por falta de tempo, mas a professora do curso de nutrição da Universidade Plínio Leite (UNIPLI), Fabiana Costa, afirma que com organização é possível preparar lanches práticos, nutritivos e muito saborosos. Afinal, as crianças precisam se sentir atraídas pelo alimento ou vão preferir o cardápio da cantina, normalmente mais calórico e caro.

— As mães devem fazer as compras pensando na merenda escolar. Bom é comprar uma vez por semana e coisas que não estraguem. O benefício de uma criança saudável, recompensa a dedicação — afirma.

A compra de alimentos em quantidade pode ainda garantir economia ao consumidor no supermercado. A nutricionista Vilma Blondet, da Universidade Federal Fluminense (UFF), ressalta, no entanto, que deve-se dar preferência a alimentos menos perecíveis, já que a maioria das escolas não possuem lugar adequado para acondicionar certas mercadorias.

— No caso de sanduíches, deve-se dar preferência aos queijos e evitar presunto, blanquet e maionese, que estragam com mais facilidade. O ideal é optar por frutas, que não precisem de conservação, e mandá-las sempre lavadas e bem embaladas — explica.

Alimentos indicados pelas médicas

1. Sanduíches: pão de forma, preferencialmente integral (pode-se variar os sabores e alternar com pão comum para a criança não enjoar), snacks de queijo (tipos de queijos, embalados em pequenas quantidades), legumes e verduras (deve-se criar o hábito nas crianças).

2. Bolos caseiros de sabores variados.

3. Frutas bem embaladas ou cortadas em pedaços.

4. Biscoitos não recheados.

5. Torradas com geleias.

7. Bebidas como leite, achocolatados, sucos naturais e água de coco, sempre mantidos em garrafas térmicas. Pode-se enviar leite em pó, achocolatado e aveia em pote plástico, para que a criança prepare a bebida na hora de consumir.

Atenção: As versões diet e light não são indicadas por conterem adoçantes (exceto em casos específicos de orientação médica).

Criatividade para conquistar os pequenos

Competir com as guloseimas vendidas na escola realmente não é fácil. Para isso, os pais precisam ter criatividade e preparar, sempre que possível, lanches coloridos e divertidos. Pode-se usar pegadores coloridos; merendeiras e garrafas térmicas temáticas; entre outros artefatos vendidos em lojas de materiais de cozinha.

Fonte: Extra