Praia sem dor de cabeça

Como manter a ordem e a boa convivência entre os vizinhos num condomínio que fica no litoral

O litoral costuma ser um dos destinos escolhidos para as férias, feriados prolongados e qualquer folga que se tenha durante o ano nas grandes cidades. E é claro que o programa mais cobiçado é passar o dia relaxando entre a areia e o mar. Mas na hora de voltar para casa, mesmo quando há entrada diferenciada para banhistas, muitas pessoas não se importam e deixam o caminho do prédio todo sujo de areia e água, o que costuma causar irritação entre os moradores. Como resolver questões como essa?

De acordo com Rodrigo Vieira, sócio-diretor de uma consultoria de imóveis no Guarujá, litoral de São Paulo, não existe um padrão que deva ser seguido em todos os condomínios praianos. “A convenção de cada prédio deve conter as especificações para o comportamento da volta da praia e a punição para quem desrespeitar”, emenda.

O bom senso também é aliado nessa hora. A estudante Renata Cots vai com muita frequência à praia e diz que, além da ducha, também leva uma toalha ou canga para retirar o excesso de água e areia para não sujar o caminho, o elevador e o hall de entrada do apartamento.

Por dentro das regras – É bem provável que poucas pessoas leiam a convenção interna do condomínio, que contém todas as regras que devem ser seguidas pelos moradores e visitantes. Nela estão as punições que devem ser aplicadas a quem desrespeitá-las.

Como muitos dos apartamentos de praia costumam ser alugados para terceiros nas épocas de alta temporada, é dever do proprietário deixar uma cópia ao locatário para que o mesmo tome conhecimento das regras do condomínio sabendo que, que se deixar de cumprir alguma, pode ser penalizado por tal.

Nas convenções dos apartamentos mais antigos, os valores das multas ainda giram em torno de um salário mínimo vigente. Entretanto, nos novos, “é o valor da taxa de condomínio no período da infração”, explica Rodrigo Vieira.

Para relaxar numa boa

  • Para não haver problemas durante as férias – ou diminuir o número deles – é válido que o síndico reforçe aos moradores a necessidade de se respeitar as normas do condomínio
  • Pode ser colocado um aviso informando que, antes de subir para o apartamento, é preciso que o morador ou locatário tome uma ducha nos chuveiros externos (se houver), assim como deve limpar cadeiras e outros objetos e enxugá-los antes de entrar no elevador
  • O porteiro ou o zelador devem ser informados se for observado alguém desrespeitando as regras
  • A entrada social dos condomínios normalmente é para quem não está com trajes de banho. Deve-se deixar isso claro e dar advertência inicialmente verbal para quem não respeitar

Fonte: iCondominial