Piscina coletiva, como está a do seu condomínio?

O verão chegou e as altas temperaturas fazem com que crianças e adultos busquem formas de amenizar o calor. As piscinas nos condomínios são uma das opções mais utilizadas, já que divertem a família sem precisar sair de casa. No entanto, por mais refrescante que esteja a piscina, é importante saber se ela também está devidamente higienizada. É o que alerta a Guarida Imóveis para garantir um verão com menos contratempos.

Poucas pessoas sabem, mas algumas questões são essenciais para a qualidade de uma piscina: o filtro, a bomba e a sanitização do local. Os especialistas indicam que a revisão mecânica deve ser feita uma vez ao ano e o tratamento da água com frequência variável (veja abaixo alguns detalhes). “A responsabilidade do síndico é acompanhar se a manutenção e a limpeza estão sendo feitas adequadamente”, explica Newton Nunes, diretor de Condomínios da Guarida Imóveis.

Com relação à sanitização, o farmacêutico Luciano Blumm indica que a melhor forma de garantir, tanto a qualidade da água, como o funcionamento adequado da piscina é através da contratação de um profissional especializado, geralmente com as atividades apoiadas pelo zelador. “O monitoramento ideal é feito por meio de avaliações laboratoriais periódicas, onde são realizadas análises químicas e microbiológicas. Esses testes vão verificar se o tratamento está adequado e garantir a sanitização, evitando proliferação de diversas doenças. Com os laudos das análises, o síndico saberá se o zelador está seguindo as orientações fornecidas pelo profissional”, conta.

Além disso, a água das piscinas deve ser tratada o ano todo, pois, mesmo fora de uso, pode ser foco de bactérias. A periodicidade de tratamento varia conforme o uso. “Normalmente, em período de temporada é recomendável tratamento diário e fora de temporada de 2 a 3 vezes na semana”, conta. Sobre o pH da água, Blumm explica que a medida ideal para piscinas é entre 7,0 a 7,4, o que garante conforto aos banhistas, evitando irritação nos olhos, mucosas e pele, além de garantir máxima eficácia dos produtos, especialmente o cloro.

Fonte: R7