Limpeza de áreas publicas reduz risco de doenças em condomínios

Cuidar da saúde é fundamental. Ir ao médico com frequência, tomar vacinas e se alimentar direito são ferramentas fundamentais no combate a doenças. Mas, tudo isso tem que vir junto com a higiene.

Jardinagem (foto: divulgação)

Os surtos de doenças assustam cada vez mais a população, e, durante o inverno, a incidência de gripes e resfriados é maior e nem sempre somente a higiene pessoal é suficiente para combater os monstros invisíveis. Nos condomínios residenciais e comerciais, por exemplo, há grande circulação de pessoas em todas as áreas úteis e comuns aos frequentadores, usuários e moradores. Com isso, aumenta a probabilidade de contágio de algumas doenças.

Mas como viver tranquilamente, sem medo de contrair uma doença ao tocar em corrimões, botões de elevadores e maçanetas das portas dos condomínios? E como confiar a limpeza de um local extenso e de trânsito alto de pessoas a quem não é especializado nesse tipo de trabalho?

Hoje em dia há empresas terceirizadas no mercado que oferecem serviços de limpeza para pequenos, médios e grandes condomínios, com funcionários treinados especificamente para este tipo de trabalho, como os auxiliares de limpeza e auxiliares de serviços gerais. “Os funcionários recebem um treinamento inicial, realizado na base da empresa com instruções teóricas e práticas sobre atendimento a clientes, postura profissional, cronograma das atividades diárias e programadas, tipos de produtos e suas finalidades e, principalmente, de como higienizar ambientes.”, afirma o especialista em condomínios da GS Terceirização, Jorge T. Margueiro.

Existem alguns itens que são importantes para que haja harmonia completa no convívio entre pessoas, a limpeza e a conservação do ambiente é um dos primordiais e indispensáveis.

Fonte: Bagarai