Instalação de bomba submersa evita alagamentos

Medida preventiva para conter alagamentos em garagens e andares subterrâneos

Instalação de bomba submersa evita alagamentos

Quando a chuva cai, é frequente o problema de alagamentos e inundações em garagens. Quando esses ambientes são subterrâneos, a água escoa e se acumula. Além disso, há condomínios cujas garagens são construídas abaixo do nível do lençol freático, retendo também grande quantidade de água em seu interior. Para evitar esse problema, é imprescindível a instalação correta das bombas submersas, que atuam como sistema de drenagem, bombeando a água para os setores pluviais da cidade.

No entanto, em muitos condomínios a importância de se instalar adequadamente o sistema somente é percebida quando já aconteceu o alagamento e os decorrentes prejuízos. De acordo com o técnico em dimensionamento hidráulico José Dionissa, de Balneário Camboriú, há síndicos e funcionários que desconhecem o funcionamento e as necessidades das bombas submersíveis. “Alguns compram o equipamento sem saber que as bombas precisam ser instaladas e mantidas submersas em água para não queimar”, explica.

Conforme apontou o técnico, além de permanecerem debaixo da água, as bombas devem funcionar constantemente para não travar na hora que realmente precisarem ser acionadas em razão da chuva. Se inativa por muito tempo, os rolamentos da bomba travam e o motor oxida. O ideal, segundo Dionissa, é programar um painel de comando para acionar o equipamento uma vez por semana por, pelo menos, um minuto. “Esse tempo é suficiente para lubrificar os circuitos. O autoteste é necessário para o aparelho funcionar em caso de alagamento”, orienta.

Como funciona
Para a instalação das bombas submersas, é necessário um estudo técnico de nível, que irá identificar o ponto mais baixo – onde a água se acumula. Nesse local é feito um poço para armazenar o equipamento. A bomba possui um sistema automático que aciona o seu funcionamento de acordo com a presença de água. O líquido é drenado e expelido para as áreas pluviais, por meio do encanamento de saída da bomba para as tubulações externas do condomínio.

DICAS
- Realize manutenção na bomba submersa a cada dois anos – sem manutenção preventiva o equipamento não funcionará da forma esperada.
- Opte por instalar o painel de comando para manter a bomba sempre em funcionamento.
- Acople uma sirene de emergência no painel – ela avisará quando o equipamento de drenagem apresentar defeito.
- Existem muitos tipos de bombas submersas – antes de efetuar a compra, saiba qual é o equipamento adequado para o seu condomínio.

 

Fonte: CondomínioSC