Evite pepinos na instalação elétrica

Avaliação da instalação elétrica é importante para evitar problemas

instalação elétrica

Eletricidade é coisa séria. Se a instalação elétrica não for bem dimensionada e executada, pode gerar choques e incêndios.

Não improvise. Tomar choque não é normal. Nem é normal a luz piscar ou ficar mais fraca se você liga um aparelho. Não é normal que eletrônicos e lâmpadas queimem com frequência. Tomada que fica quente também não. Nem é normal disjuntor desarmar sempre. Se alguma dessas coisas acontece na sua casa ou se você quer evitar que isso aconteça, fique atento.

Antes de mais nada, peça uma avaliação das instalações elétricas da sua casa. Se sua casa tem mais de dez anos, provavelmente você precisará fazer alguma manutenção. Até porque temos muito mais aparelhos eletrônicos em casa hoje em dia e, sem dúvida, isso influencia nas instalações que não foram planejadas para isso. Planejar é importante em qualquer obra, mas em obras de elétrica é fundamental ficar ligado com algumas coisas. Veja a lista abaixo:

1 – Instale o quadro de distribuição o mais perto possível do medidor de energia pra diminuir os gastos com os fios que, para este trecho, são mais grossos e, portanto, mais caros. Os quadros de distribuição antigos eram feitos com fusíveis. Hoje, devem ser feitos com disjuntores que desligam (desarmam) quando há uma sobrecarga ou curto-circuito. É muito mais seguro.

Disjuntores são muito mais seguros (Foto: Shutterstock)

2 – Confira se a quantidade de tomadas e pontos de luz está suficiente para sua casa e planeje bem o uso de equipamentos e iluminação nos cômodos. Assim você compra cabos com a bitola certa, disjuntores adequados e economiza em material. Compre material com certificação de qualidade.

Planeje as tomadas de casa para economizar no orçamento (Foto: Shutterstock)

3 – Os circuitos de iluminação devem ser separados dos circuitos de tomadas de uso geral. Circuitos para tomadas especiais – que vão ligar chuveiro, torneira elétrica, microondas e outros aparelhos que geram calor – devem ser independentes e exclusivos.

Separe os circuitos para não ter problema (Foto: Shutterstock)

4 – Use voltagem 220 para circuitos que fornecem energia para chuveiros e torneiras elétricas. Você precisará de cabos com bitola (espessura) menor, que custam menos e ocupam menos espaço nos conduítes.

Cabos para chuveiros e torneiras elétricas são mais finos (Foto: Shutterstock)

5 – Verifique também se o eletricista colocou a fiação nos conduítes (eletrodutos), tomando cuidado de deixar espaço para movimentar os fios em caso de manutenção.

Sempre deixe um espaço para manutenção (Foto: Shutterstock)

E cuidado para não mexer nas instalações elétricas se você não é um técnico. Fuja das gambiarras. Emendas em fios e uso de benjamim pode gerar curto-circuito ou sobrecarga e sua casa pode pegar fogo ou alguém pode tomar um choque grave.

 

Fonte: ZapImoveis