Entenda como é feita a instalação do piso

É tão bom escolher o piso e ver ele bonito instalado que nem damos atenção ao que vem antes dele e que influencia na qualidade do resultado final. Primeiro vem à base que dá sustentação ao pavimento e pode ser uma laje de concreto ou uma camada de concreto magro sobre solo nivelado e compactado. Sobre a base é aplicada uma camada de regularização: a argamassa de contrapiso que prepara a superfície para receber o revestimento de piso. E só depois vem o revestimento de piso. Selecionamos algumas perguntas que vão te ajudar a entender a sua obra.

Piso deve ser bem escolhido e instalado para não dar problemas (Fotos: Shutterstock)

Piso deve ser bem escolhido e instalado para não dar problemas (Fotos: Shutterstock)

 

1. O que é contrapiso? E para que serve?
O contrapiso é uma argamassa de regularização que prepara a superfície para receber o revestimento de piso. A argamassa é aplicada sobre a base de concreto ou laje e permite regularizar a base, executar caimentos, direcionar as caídas para ralos, embutir instalações e melhorar a acústica dos ambientes.

2. Como verificar se a base está preparada para receber o contrapiso?
Verifique se a superfície está limpa, livre de resíduos de construção e materiais. Se há fissuras ou rachaduras, buracos ou desníveis acentuados. E se há sinais de esfarelamento ou sons de oco. As partes soltas ou de má qualidade devem ser refeitas antes da aplicação da nata e do contrapiso.

3. Que cuidados tomar antes de iniciar a instalação de pisos?
Verificar a situação do contrapiso que deve estar nivelado, áspero, sem esfarelamento, manchas ou fissuras. O contrapiso deve estar limpo, isento de poeiras ou sujeiras que possam interferir na aderência da argamassa de assentamento do piso. Confira 5 testes indispensáveis para reconhecer contrapiso bem feito.

Prestar atenção ao nível do piso acabado para que não interfira na instalação de portas. E impermeabilizar o contrapiso dos locais de maior contato com água como cozinhas e banheiros, para evitar infiltrações pelo rejunte ou revestimentos.

4. Como não errar no nível do piso acabado?
É preciso pensar nos caimentos e na espessura de argamassa necessária para cobrir tubulações embutidas. O nível final é a soma da espessura das camadas de argamassa de contrapiso e a espessura do piso a ser instalado com a argamassa de assentamento. A espessura do piso depende do revestimento escolhido, por exemplo, porcelanatos são menos espessos do que assoalhos de madeira. O nível final não pode interferir na abertura de portas ou criar desníveis incômodos entre ambientes.

5. Qual a diferença entre o piso de cimento queimado e o piso cimentado?
O piso “queimado” também conhecido com “vermelhão”, em razão do pigmento misturado ao cimento, se diferencia do piso cimentado comum devido ao procedimento de queimar a superfície da argamassa ainda úmida. Esta queima consiste em espalhar o pó de cimento, acrescido de corante ou não, sobre a argamassa antes da sua cura (endurecimento). Para que o piso fique bem resistente e liso utiliza-se aplicação de desempenadeira metálica diversas vezes sobre a superfície.

6. Que piso utilizar em quintais, cozinhas e banheiros?
Nestes locais que chamamos de áreas molhadas pelo contato com a água é preciso assentar pisos antiderrapantes para evitar quedas, é fácil identificar visualmente e pelo tato pisos mais ásperos. Mas, podemos encontrar especificações na embalagem do fabricante que nos mostram a resistência ao escorregamento, é o coeficiente de atrito. Quanto maior for o coeficiente, mais rugoso é o revestimento. A norma brasileira recomenda coeficiente de atrito igual ou maior que 0,4 para ambientes internos sujeitos ao contato com água. E coeficiente de atrito superior a 0,8 para áreas externas molhadas ou rampas.

7. Como fazer a paginação do piso?
Escolha o piso e verifique suas dimensões, utilize uma planta com o desenho do ambiente e faça estudos com inicio de assentamento em locais diferentes, verificando aonde vão ficar os recortes nas peças de piso e que tipo de paginação evita perdas. É melhor que os recortes fiquem escondidos, por exemplo, comece a paginação do quarto com uma peça inteira na porta de entrada e deixe os recortes na parede onde ficará o armário. Se a ideia é utilizar faixas ou tozetos para compor a paginação o projeto ajudará a quantificar as peças que são vendidas em unidade. Já as peças de piso são vendidas por m2 e podem ser instaladas com paginação reta ou diagonal.

8. Quanto de piso devo ter de sobra para as perdas de instalação?
Em média na colocação tradicional ao assentar as peças perde-se 10% de material enquanto na colocação diagonal perde-se 15%, estes números variam de acordo com o tipo de piso é preciso verificar com o fabricante para cada caso.

Fonte: ZapImoveis