Em São Paulo, 42% dos condomínios não conseguem reduzir consumo de água

Iniciativas simples ajudam a preservar os recursos hídricos. Veja algumas dicas

Economizar água ainda é um desafio para boa parte dos condomínios do estado de São Paulo. Uma pesquisa feita com 1 700 empreendimentos residenciais mostrou que 23% não reduziram o consumo de seus recursos hídricos e 19% chegaram a aumentar os gastos.

Acione a torneira apenas na hora do enxague da louça (Foto: Shutterstock)

A pesquisa, feita pela Lello, comparou as contas dos prédios entre fevereiro de 2013 e janeiro de 2014. No balanço, 58% apresentaram redução de consumo e 42% não alcançaram esse patamar.

Os números mostram que é preciso um esforço ainda maior de sensibilização dos moradores, especialmente diante da crise hídrica que afeta o Estado.

“A dificuldade de fazer economia nos condomínios é maior porque o grande gasto está relacionado aos apartamentos, e os moradores não têm informação sobre o consumo do prédio”, explica Angélica Arbex, gerente de Relacionamento com o Cliente da Lello Condomínios. Isso porque a  maioria das torres não tem hidrômetro individual nas unidades, rateando a despesa entre todos.

“Nesse sentido, a redução do consumo vai depender muito do engajamento e de políticas de conscientização, para que os condôminos entendam o real benefício do bônus que será alcançado”, afirma Angélica.

Despesa número 2

A água representa a segunda maior despesa de um condomínio, respondendo por 15% a 17% da cota paga mensalmente pelos moradores.

No geral, o valor médio da conta de água dos prédios administrados pela Lello chegou a R$ 3.016,00 em dezembro de 2014.

Como economizar

Iniciativas simples ajudam a preservar os recursos hídricos das cidades. Veja algumas dicas:

NO QUINTAL

Adote o hábito de usar a vassoura, e não a mangueira, para limpar a calçada e o quintal da sua casa;

Use balde e pano para lavar o carro ao invés de uma mangueira;

Utilize um regador para molhar as plantas;

Dê preferência ao regador na hora de molhar suas plantas

Confira o hidrômetro instalado na sua casa e faça a leitura do consumo. Dessa forma, será possível conferir sua conta e controlar a água utilizada.

NA COZINHA

Na hora de lavar a louça limpe os restos de comida dos pratos e das panelas com esponja e sabão e só depois abra a torneira para molhá-los;

Quem utiliza a máquina de lavar louça pode acioná-la apenas quando ela estiver cheia de utensílios.

NO BANHEIRO

Procure gastar apenas cinco minutos no banho e tente fechar o registro na hora de se ensaboar;

Reduzir o tempo de banho é uma ação que gera uma considerável economia de água e também de energia

A regra da torneira fechada vale também na hora de escovar os dentes. Acione o registo apenas quando necessário (molhar a escova ou enxaguar a boca);

Seja rápido e moderado também na hora de lavar o rosto ou se barbear;

Mantenha a válvula da descarga sempre regulada e conserte os vazamentos assim que eles forem notados.

NA ÁREA DE SERVIÇO

Acione a máquina de lavar apenas quando juntar um volume considerável de roupa suja. Procure utilizá-la cheia e ligá-la no máximo três vezes por semana.

Use água nova apenas no enxágue e aproveite-a para lavar o quintal ou a área de serviço.

Utilize a máquina de lavar quando tiver um bom volume de roupas sujas

Fonte: ZAP Imóveis