É hora do desapego!

Aproveite o início do ano para colocar a casa em ordem. Especialistas dão dicas para facilitar a arrumação

Na correria do dia a dia, acabamos não tendo muito tempo para cuidar da casa. Mas que tal aproveitar o período de férias para dar um jeito naquela bagunça acumulada ao longo de meses ou até anos? Janeiro é o período ideal para essa empreitada, pois é o momento de recarregar as energias e se preparar para os desafios que virão ao longo do ano.

O primeiro passo para colocar a residência nos “trinques” é treinar o desapego. “Em qualquer organização é preciso se desfazer do que não é importante, como revistas velhas e roupas que não servem”, diz a personal organizer Juliana Brandt, da Mega Organizada.

Na hora de montar um check-list do que precisa ser arrumado ou descartado, o quarto deve ser prioridade. Um guarda-roupa desarrumado é quase sinônimo de perda de tempo na hora de escolher o que vestir.

O ideal é organizar a casa com paciência e cuidado. Espalhar a bagunça pelo chão pode desanimar qualquer um. Portanto, fragmente o trabalho em etapas, que não precisam ser completadas em um único dia. E lembre-se de treinar a manutenção nos próximos meses. “Ter tudo arrumado representa qualidade de vida”, salienta a personal organizer Helen Feijó.

A seguir, um passo a passo para organizar as principais áreas da casa.

Quarto

desapego roupasSepare as roupas de inverno e verão, mas não se esqueça de deixar algumas peças de frio ou calor disponíveis, caso haja mudanças bruscas de temperatura. Aproveite para agendar uma nova organização para março, no início do outono.

Pendure o máximo que puder de peças no cabide, mas atente para o modelo correto. Separe-as por cor.
Peças que não servem ou não são usadas há mais de um ano devem ser colocadas para a doação.

Roupas com defeitos ou rasgos e que ainda serão utilizadas precisam ser encaminhadas para o conserto. Essas peças não terão utilidades se estiverem paradas no armário.

Envolva as crianças na arrumação do quarto delas, pois além de aprender desde cedo a organizar, elas ajudam a definir o que tem utilidade ou não.
Separe maquiagens e perfumes por categorias em caixas com divisória para facilitar buscas futuras. Atente para a validade dos produtos.

Os brinquedos de crianças menores podem ser acumulados em um cesto, pois isso facilita que elas mesmas guardem depois de brincar.

Cozinha e despensa

Use potes de vidro ou de plástico para guardar os alimentos abertos. Armazene-os etiquetados e sempre do menor para o maior para facilitar buscas futuras.

Panelas e vasilhas devem ser armazenadas com as tampas e também ordenadas da menor para a maior.organizar a geladeira

Verifique se não há utensílios, como potes e panelas, quebrados ou em desuso. Se houver, eles podem estar ocupando um espaço precioso para deixar sua casa mais organizada.

Deixe os alimentos que estão para vencer na frente dos que têm um prazo de validade mais longo. Isso ajuda a evitar desperdícios.

Coloque os produtos de limpeza em armários elevados e fechados para evitar que crianças ou animais os encontrem.

Não guarde muitas formas de vidro empilhadas. A tendência é que você acabe não usando as que ficarem na base.

Se possível, deixe a louça visível, para facilitar a identificação na hora de arrumar a mesa.

Escritório

Não deixe papéis espalhados pela mesa. Sempre guarde-os em pastas, ficheiros ou plásticos para que seja fácil achá-los depois.

organizar o escritórioSepare as contas do mês que ainda não foram pagas em uma caixa para não perdê-las. Para evitar confusões, evite jogar as quitadas no mesmo lugar.

Ordene os livros alfabeticamente se o acervo for grande. Se há obras que você tem certeza que nunca mais vai ler, destine-as para bibliotecas ou fundações culturais.

Etiquete caixas com documentos e use pastas sanfonas para guardar contas antigas. Lembre-se de atualizar essas pastas anualmente, guardando apenas as contas mais recentes e importantes.

Se comprar novos materiais escolares para as crianças, destine os antigos para a doação, para evitar que ocupem espaço no escritório.

Não deixe revistas velhas, que não serão mais lidas, empilhadas ou espalhadas pela casa. Leve-as para bibliotecas e fundações culturais ou as encaminhe para a reciclagem.

Fonte: Gazeta do Povo