Dicas úteis de como economizar água em condomínios

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo que se refere aos condomínios, a conta de água é um dos assuntos mais discutidos nas assembleias. O consumo, em média, representa 17% dos gastos ordinários. Devido a isso, a adoção de medidas simples, de investimento baixo, seria o ideal para fazer com que este peso seja menor no final do mês.

Para Abraão Barbosa, da Doutor Economia, empresa especializada em na gestão sustentável de recursos naturais, quando falamos em Uso Racional da Água, o ideal é no máximo 150 litros/habitante dia. “Hoje a média por pessoa em condomínios pode chegar a 500 litros/ habitante dia. Sendo o chuveiro um dos maiores vilões em condomínios”, alerta.

Não adianta apenas alguns poucos adotarem a prática consciente, pois a maioria sempre prevalece quando o assunto é condomínio.

Segundo as projeções mais recentes da ONU, no ritmo de uso e do crescimento populacional, nos próximos 30 anos, a quantidade de água disponível por pessoa estará reduzida a 20% do que temos hoje. E para Agência Nacional de Água (ANA), até 2015 mais de 55% da população brasileira enfrentará problemas de escassez.

Existem diversas formas de poupar o planeta da escassez de água e seu bolso no final do mês.

Uma dica é instalar um medidor de consumo para cada apartamento – normalmente, a medição nos prédios é coletiva.

Para Barbosa, entre as soluções mais conhecidas atualmente são:

Instalação de Equipamentos Economizadores de Água. Estão disponíveis no mercado e têm como objetivo principal corrigir os índices de perda de água. “Existe uma Válvula Redutora de Vazão (DDR-15), que pode reduzir o consumo de água nesse ponto, em até 70%”, afirma o especialista.

Substituição de Equipamento. Outra solução seria a substituição de torneiras manuais por torneiras temporizadas que podem gerar uma economia de até 40%. E também trocar as válvulas hidras por caixas acopladas. Isso traz, em média, 30% de economia.

Captação de Água da Chuva e Reuso. Com a implementação do Programa de Uso Racional da Água (Pura) instituído desde 1996 pela Sabesp no Estado de São Paulo, aliada a maior consciência ambiental da sociedade, o que se percebe é uma forte tendência à diminuição no consumo de água por família ao mês. “O custo varia conforme a qualidade da água adquirida pelo cliente. O transporte do produto deve ser realizado por meio de caminhões-pipa especialmente preparados para esta finalidade”, relata Wilson Roberto Moreira, técnico em Gestão da Sabesp.

Vale ainda ressaltar, todos devem evitar lavar pisos e calçadas com esguicho ou mangueiras, assim como os carros. A rega de áreas verdes deve ser feita à noite ou de manhã cedo, quando a evaporação é menor. No inverno, basta regar em dias alternados.

Estar atento a vazamentos de torneiras, canos e válvulas de vasos sanitários também ajuda, assim como verificar as bombas do reservatório de água.

E lembre-se: mesmo com os produtos para a economia, o uso racional deve ser feito.

Fonte: Condoworks