De olho no gramado

A grama do vizinho é sempre mais verde, mais viva e mais fresca? Não precisa sentir inveja, você pode ser dono de um gramado tão bonito quanto, mas isso requer investimento, manutenção e paciência. O verde das plantas é uma dica certa para decorar ambientes. Com ele, qualquer lugar se torna mais confortável, acolhedor e bonito.

Um bom projeto paisagístico pode custar caro, mas com certeza renderá muito mais em bem estar e elogios. Dentro de um condomínio – vertical ou horizontal, a área verde valoriza o imóvel. Se o seu condomínio ainda não tem um local assim, está na hora de repensar essa possibilidade. Caso já tenha, fique atento à manutenção do mesmo. O gramado requer vigilância redobrada no período de primavera e verão.

A combinação de chuvas e temperaturas quentes, típicas destas estações do ano, faz com que gramados e jardins cresçam muito mais rapidamente se comparados aos demais meses do ano. Considerando que sua grama é da espécie  adequada para o local em que foi plantada, segundo os critérios de iluminação “pleno Sol ou alguma Sombra”, siga rigidamente as instruções do fornecedor quanto à rega. Um pé de grama é constituído por 85 % de água. Assim pode imaginar o quanto é importante a água para um gramado. Na semana que não chover regue o seu gramado. A irrigação deve ser feita sempre que a umidade do solo ficar abaixo do índice desejado.

A poda deve ser feita com equipamento apropriado sempre que passar de 3cm de altura (tamanho indicado, mas pode variar de acordo com o gosto do proprietário). No período de novembro a abril serão necessárias podas constantes pelos motivos já citados, chegando até a três ou quatro cortes mensais. No restante do ano, esse número reduz podendo até ser desnecessário aparar em alguns meses. Após cortar a grama, varra vigorosamente o gramado. Se as aparas permanecerem, acabarão por formar uma camada de  palha seca, ou feltro, que prejudicará o arejamento do solo e a própria saúde do gramado. Esteja atento ao calendário de podas, pois cortes muito frequentes tendem a esgotar as reservas nutritivas da grama, deixando-a fraca, suscetível ao ataque de pragas e doenças.

Controle de pragas e ervas daninhas

É difícil a ocorrência de pragas graves em gramados, mas qualquer aspecto estranho deve ser rapidamente analisado por um especialista. Durante os meses muito chuvosos, é possível que o seu gramado adquira uma aparência rala e amarelada. Isso acontecer devido à ação de fungos. Combata com o produto adequado, sempre com a orientação de um técnico. O controle de ervas daninhas geralmente é manual, pois não costuma se espalhar por toda a extensão do gramado. Herbicidas podem ser utilizados com eficiência. Consulte sempre um profissional da área.

Fonte: Jornal do Síndico