Curso busca orientar síndicos e zeladores em São Paulo

Com o agravamento da crise no abastecimento de água no Estado de São Paulo, uma iniciativa adotada em junho pela Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (Aabic) pode estar contribuindo para o uso racional da água por síndicos e zeladores nos edifícios. Segundo a entidade, o curso de Pesquisa de Vazamento e Uso Racional da Água, que já capacitou cerca de 400 profissionais, tem conscientizado as pessoas quanto ao consumo e as dificuldades do abastecimento. As técnicas simples e objetivas sobre detecção de vazamentos em instalações hidráulicas, equipamentos economizadores e dicas para economia são também ensinadas durante o treinamento.

O engenheiro e diretor de Relações Institucionais da Aabic, Eduardo Zangari, destacou a importância do curso e do investimento na qualidade de mão de obra dos condomínios. “Existem muitas alternativas para fazer o uso racional da água, como a prática do reuso, tratamento de esgoto, medidores individualizados, mas, para um empreendimento atender todos esses recursos disponíveis, o treinamento é fundamental”, ressaltou.

Zangari afirmou que para qualquer alternativa adotada, é preciso informação e gestão. “Com o controle do uso da água, é possível saber se o consumo sai do padrão e identificar ainda se há vazamento nas unidades (apartamentos). E, a partir desses conhecimentos, a economia será mais efetiva”, alertou. A entidade, que conta com profissionais da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) para dar as orientações, também sugeriu que as administradoras estejam sempre envolvidas em campanhas, incentivando a economia de água nos condomínios.

Fonte Folha do Condomínio