Cuidados para evitar acidentes em casa

A maioria dos acidentes domésticos acontece na cozinha e atinge principalmente as crianças. Em países industrializados, esse tipo de ocorrência é a principal causa de morte infantil. Dados publicados pelo Ministério da Saúde mostram que na última década, o Brasil teve uma queda no número desses acidentes, porém os registros ainda preocupam.

Dentro da cozinha, as atividades que parecem simples podem causar graves acidentes. Facas, garfos, utensílios de vidro, tesouras e estiletes devem estar guardados em local seguro e longe do acesso das crianças. As portas e gavetas dos armários devem ser mantidas fechadas para evitar contusões e ferimentos.

Muitas vezes, os riscos estão em outros cômodos da casa e podem estar presentes na fiação elétrica, no piso escorregadio, nas lâmpadas, botijões de gás, escadas, tapetes, remédios, entre outros objetos do cotidiano. Todos esses itens utilizados inadequadamente e expostos em locais impróprios podem causar prejuízos e danos à saúde dos moradores.

Marcia Ramazzini, engenheira, que atua na área da segurança do trabalho há mais de 20 anos, deu algumas dicas e orientações sobre pequenos cuidados que fazem grandes diferenças. “Devemos pensar e atuar em nossa casa como atuamos na empresa que trabalhamos. Adotar medidas de segurança é fundamental, pois os riscos estão presentes em situações simples do nosso dia a dia como, por exemplo, troca de lâmpadas, remoção de utensílios na parte superior dos armários, limpeza da calha, entre outros afazeres”, afirmou.

Além dos riscos citados pela profissional, muitos outros podem estar presentes dentro da residência. Tentar identificar e eliminá-los faz toda a diferença, além disso, conversar com as crianças e com os demais moradores é essencial dentro do imóvel. Segundo Marcia, a comunicação, conscientização e prevenção são as melhores formas de se evitar os acidentes que envolvam:

Instalações Elétricas

As instalações elétricas devem ser mantidas em boas condições. Imóveis com mais de 15 anos deverão ter suas instalações elétricas revisadas. Quando os disjuntores começam a desarmar frequentemente é sinal que está acontecendo uma sobrecarga. Acionar um profissional qualificado é essencial nesses casos.

Os moradores devem evitar o uso de benjamins e ao substituir lâmpadas ou resistência de chuveiros é necessário que o aparelho esteja desligado. Ao sair de casa, os equipamentos devem ser desligados. Cuidados com abajures, esses itens tendem a ficar semi-ligados – apagam a luz, mas ainda há contato podendo ocorrer incêndios. Para evitar choque em crianças, as tomadas devem ter proteção.

Vazamento de GLP 

Ao sentir o cheiro de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) não acenda as luzes e o fogão. Evite fontes de ignição, como celulares, isqueiros, ventiladores, entre outros. Portas e janelas devem ser abertas, mas se o odor estiver muito acentuado, saia do local imediatamente e acione o Corpo de Bombeiros. Se possível, desligue todos os disjuntores antes de deixar o imóvel. Só retorne ao local após vistoria e liberação do Bombeiro ou Defesa Civil.

No caso do gás encanado é preciso tomar cuidados ao efetuar reformas. As substituições e reformas deverão ser feitas com ciência da empresa que efetua o abastecimento ou fez a instalação. Um profissional qualificado deve ser consultado antes para que não ocorram acidentes.

GLP Substituição de botijões de GLP

Botijões de GLP devem ser mantidos na área externa da residência, local fechado com grade visando boa ventilação e a mangueira deve ter o selo Inmetro.

Antes de substituir o botijão é necessário verificar se o fogão e registro de gás estão desligados. Caso fique em dúvida e sinta cheiro de GLP após substituição, faça uma mistura de água e sabão e coloque na válvula onde o botijão está conectado à mangueira. Se borbulhar, há vazamento. Solte a válvula e rosqueie novamente.

Produtos de Limpeza e Remédios

Devem ser mantidos em local ventilado e longe do alcance de crianças. As embalagens vazias não devem ser reaproveitadas. Caso haja ingestão de produtos de limpeza ou remédios, leve a pessoa ao hospital, assim como, o produto ingerido.

Pisos

Evite instalar pisos escorregadios. Os tapetes de tecido devem ser evitados. Nas residências com idosos, os tapetes devem ter borracha ou antiderrapantes. Para fazer limpeza e lavagem do piso é necessário usar botas para evitar quedas.

Atividades em altura

As atividades em altura como, por exemplo, pinturas e manutenção no telhado, também podem causar graves acidentes. Para esse tipo de trabalho é necessário a presença de um profissional, pois a queda pode ser fatal.

Escadas de mão 

O morador precisa verificar se a escada está totalmente aberta e evitar o uso das escadas de madeira. As mulheres devem subir descalças ou com calçados baixos mesmo que seja por pouco tempo.

“Não devemos nos aventurar a fazer o que não estamos habituados, para isso existem profissionais qualificados. Alguns acidentes domésticos podem levar a grandes danos ou até mesmo a morte”, concluiu a engenheira.

Fonte: FolhadoCondominio