Consumidor se atenta mais a beleza do que a qualidade na hora de comprar móveis

O gasto médio com a compra de móveis em 2012 foi de R$ 1.170.

Preocupação com a qualidade do produto atinge 9,2% dos compradores (ThinkStock)

A beleza é o que o que chama mais a atenção de 41,1% dos consumidores ao comprar um móvel. De acordo com um levantamento realizado pela IEMI Inteligência de Mercado, 18,6% dos compradores buscam móveis duráveis e resistentes.

Entre outros fatores que determinam a compra estão a sofisticação (10,3%), a qualidade (9,2%) e modernidade (6,8%), sendo que somente 0,2% dos consumidores estão preocupados com que o objeto seja ecologicamente correto. O diretor do IEMI, Marcelo Prado, afirma que a qualidade, resistência e durabilidade são fatores relevantes na hora da compra. “Mas beleza e o design do produto são fundamentais”, conclui.

Comportamento
Em relação ao comportamento dos consumidores, a pesquisa mostra que 41,3% dos compradores costumam adquirir móveis todo ano, mas, geralmente, a compra é motivada por necessidades como mudança de imóvel (30,2%), filhos entrando na adolescência (15,1%) e casamento (13,3%).

Em 2012, o gasto médio com o setor foi de R$ 1.170. O alto valor da aquisição acaba envolvendo planejamento antes da compra, por isso, 53,7% dos entrevistados realizaram a última compra acompanhados dos companheiros e 79% afirmaram que compararam os preços antes de comprar.

Quanto aos produtos mais procurados, o guarda-roupa lidera o ranking com 13,7% das compras. Seguido pelo sofá (12%), cama-box com colchão (8,5%), armário de cozinha (8%) e rack de televisão (7,5%).

Fonte: InfoMoney