Condomínios reduzem o uso de piscina no outono e no inverno

Nessa época, o sistema de aquecimento dos equipamentos costuma ser desligado para evitar gastos extras

Condomínios reduzem o uso de piscina no outono e no inverno

Para não aumentar a conta de energia elétrica no outono e no inverno, a maioria dos condomínios desliga o sistema de aquecimento das piscinas. “Como o uso desses equipamentos no período mais frio do ano é baixo, essa é a medida mais indicada, principalmente diante do encarecimento da energia elétrica”, comenta Alexandre Mauad, diretor de Administradoras de Condomínios da Regional Secovi em Bauru.

Exatamente para reduzir custos, nos últimos tempos os condomínios de Bauru têm implantado sistemas de captação da energia solar para o aquecimento das piscinas, que funciona bem em boa parte do ano. Para manter a temperatura da água, a piscina é coberta com capa térmica sempre que ninguém estiver utilizando-a. “É uma alternativa porque, na maioria dos condomínios, os gastos com energia elétrica aumentaram em cerca de 80%”, lembra Mauad.

Para os condomínios que não abrem mão de piscina aquecida, uma alternativa é instalar trocador de calor, mais econômico que o aquecedor a gás ou elétrico, orienta Geraldo Bernardes, coordenador do Núcleo de Sustentabilidade Condominial do Secovi-SP.

Fonte: SECOVI