Como evitar brigas entre vizinhos no condomínio

Quando esse problema se restringir somente a um condômino/morador o ideal é informar ao síndico que as brigas estão ocorrendo e deixá-lo por dentro dos acontecimentos.

Quando esse problema se restringir somente a um condômino/morador o ideal é informar ao síndico que as brigas estão ocorrendo e deixá-lo por dentro dos acontecimentos. Agora, quando esse problema não se restringe apenas a um e sim a diversos o ideal já é convocar uma assembleia para discutir este tema. Com todos os moradores do prédio envolvidos, a chance de chegarmos a um consenso das coisas que são terminantemente proibidas, aceitáveis ou passíveis de multa são bem mais altas. Também é importante ressaltar que nem o síndico, nem ninguém, é capaz de antecipar quando uma pessoa irá “estourar” e sair batendo, atirando ou até mesmo matando seu vizinho – como ocorreu em Alphaville, em 2013, um homem que estava cansado de fazer tantas reclamações sobre o barulho causado pelo vizinho entrou no apartamento dele e causou um massacre. Mas vale lembrar que caso o síndico não intervenha, não multe e não realize as atividades de praxe vendo o aumento das mesmas ocorrências, é cúmplice de qualquer fato que ocorra posteriormente, estando incluso crimes contra a vida incentivados pelos atos anteriores. Então, também é bom levar em conta o bom senso. Não devemos ter problemas com pessoas que nós iremos ver todos os dias, por um acaso ou outro. Ou melhor, em hipótese alguma é bom ter problemas com alguém, tudo pode ser conversado e resolvido racionalmente. Basta usarmos a razão e não a emoção. Um condomínio é um lugar onde a pacificidade deve reinar e os bons modos, junto com a educação, de cada um também.

Fonte: seucondominio.com.br