Como elaborar a decoração de quarto de casal

Até mesmo a cabeceira pode ser um trunfo na hora de organizar o ambiente.

Fazer a decoração de quarto de casal é uma tarefa que exige pensar no conforto em primeiro lugar. Isso significa investir em tecidos confortáveis para lençóis e colchas, cabeceiras de cama acolchoadas, persianas e tapetes.

A primeira etapa da reforma é tirar as medidas do ambiente. É importante que nada prejudique o espaço de circulação dos corredores (cuja medida mínima é 70 centímetros) ou deixe o quarto apertado. “As pessoas querem camas grandes onde as passagens são estreitas. Usar móveis fora de proporção é algo que afeta a amplitude do dormitório”, afirma Caroline Gabriades, arquiteta.

decoracao-de-quarto-de-casal

Deixe um espaço de circulação nas laterais da cama (Foto: Shutterstock)

 

A preocupação com o tamanho das peças do mobiliário inclui ainda pensar sobre o criado-mudo e o guarda-roupa. Caso não haja espaço, é possível usar prateleiras ao lado da cama e araras na hora de arrumar o vestuário.

Uma alternativa interessante para aproveitar ao máximo o espaço do ambiente é apostar em móveis planejados. O recurso é vantajoso porque confere personalização ao projeto. A desvantagem é o preço elevado. Lembre-se também de que estes armários ocupam espaço e, quando em exagero, diminuem o espaço livre.

decoracao-de-quarto-de-casal-azul

Azul pode ser uma boa escolha para o quarto pois permite diversas combinações

O mobiliário escolhido deve seguir ainda o estilo da decoração. Ambientes modernos são repletos de cores e contam com móveis de pés palitos. Já os mais clássicos esbanjam o requinte dos itens da época vitoriana.

Outra possibilidade é investir em móveis rústicos e materiais como linho para cortinas e tapetes. O próximo passo é definir a posição do mobiliário. O ideal é encostar tudo nas paredes, exceto a cama – pois isso impede a saída por um dos lados.

A arrumação do quarto do casal é mais um ponto a ser discutido no projeto. Abuse de itens como baús, caixas organizadoras, prateleiras e nichos. E não se esqueça de que camas com gavetas internas permitem guardar cobertores e enxovais.

“Até mesmo a cabeceira pode ser um trunfo na hora de organizar o ambiente. Modelos com até 30 cm de espessura viram baús ou apoio de livros e objetos decorativos”, diz Agnes Manso, arquiteta do Studio SM2.

O quarto pode também ter um lugar destinado ao trabalho. Separe um cantinho do ambiente e invista em poltronas e escrivaninhas. Mas caso não haja espaço disponível, use prateleiras e mesas de estrutura reduzida. “Outra saída possível é aproveitar um dos lados do criado-mudo ou o próprio móvel da TV como mesa, apoiando o notebook e os demais equipamentos”, diz Fernanda Negrelli, arquiteta.

A reforma do quarto exige também garantir a presença de espelhos na decoração. Aposte em móveis com acabamento espelhado (nas portas do guarda-roupa, por exemplo) ou espalhe faixas de espelhos retangulares pelas paredes.

Quanto às cores, o melhor é usar uma base neutra e tons claros para cortinas e tapetes. Os especialistas recomendam também escolher até três cores diferentes ao compor o ambiente. Cuidado apenas com os tons fortes (vermelho, laranja e roxo), pois afetam o sono dos moradores e diminuem a amplitude. A saída é deixar o colorido para os itens decorativos e detalhes da roupa de cama.

Tons mais fortes, como o roxo, devem ser usados apenas em detalhes da decoração

A decoração do quarto exige ainda caprichar no projeto luminotécnico. Aposte em uma luz central difusa e abuse de luminárias de mesa. Abajures direcionáveis são mais interessantes do que os fixos, já que permitem adaptar melhor o facho de luz. E se a proposta for ganhar o espaço do tampo do criado-mudo, instale arandelas e luminárias fixas na parede. Aproveite também a entrada de luz solar no quarto e use cortinas, persianas e black-outs para escurecer o local quando necessário.

 

Fonte: ZapImoveis