Como economizar energia após aumento da conta de luz?

Entenda as bandeiras tarifárias e porque a energia elétrica está mais cara

Economizar energia sempre foi um desafio para os moradores de edifícios. Desde janeiro, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estabeleceu o Sistema de Bandeiras Tarifárias para as cobranças de energia elétrica. A decisão, que é reflexo da crise de falta de água que afeta diretamente as hidrelétricas, principal fonte de produção de energia do país, não só implica no aumento das tarifas, como reforça a necessidade de se economizar energia no dia a dia.

O Sistema de Bandeiras Tarifárias

Dentro do novo sistema de cobrança, as bandeiras verde, amarela e vermelha indicarão se a energia custará mais ou menos, em função das condições de geração de eletricidade, como mostra a imagem abaixo:

economizar-energia-bandeiras-tarifas

E por que isso? Com a seca, as hidrelétricas passaram a gerar menos energia e as térmicas, precisaram ser acionadas. Com isto, os gastos com energia aumentaram no país, uma vez que o custo de geração dessa energia é mais caro.

A ideia é que o sistema funcione como um sinal de trânsito (por isso a escolha das cores verde, vermelha e amarela), destacando para o consumidor nas contas de luz o custo de geração de energia. A previsão média de aumento na conta de luz para todo o ano é de aproximadamente 46%

Calcule para  economizar energia

Para economizar energia e não sofrer tanto com o aumento do custo da conta de luz é preciso estabelecer uma mudança de hábitos em casa. Chuveiros elétricos, aparelhos de ar-condicionado e iluminação podem ser considerados os grandes vilões das residências quando o assunto é o consumo. Veja alguns dados de infográfico do Jornal O Globo:

CHUVEIRO ELÉTRICO

economia-agua-banheirosO consumo médio é de 88 kWh por mês para 8 minutos diários de banho em uma casa com 4 pessoas. Recomenda-se que no verão fique ligado na posição mínima, podendo assim gerar uma economia de até 43%. Com a água mais fria, o consumo mensal cai para 61,6 kWh ou menos R$ 15,43 na conta. A redução de 3 minutos no tempo de banho na potência máxima gera uma economia de R$ 19,19 para uma família de 4 pessoas.

AR-CONDICIONADO

Os modelos splits podem gerar de 30% a 40% de economia frente a um modelo antigo de parede. A instalação, no entanto, é mais cara, podendo custar até mesmo o valor do aparelho novo.

LÂMPADAS

Uma simples troca de cinco lâmpadas incandescentes de 60W por fluorescentes de 15W gera uma redução de consumo de 75%. Enquanto quatro horas diárias de uso da primeira geram um gasto de 36 kWh por mês (R$ 21,04), a segunda, mais eficiente, gasta 9 kWh (R$5,26). A diferença no fim do mês é de R$ 15,78. A troca de cinco lâmpadas incandescentes de 60 W por cinco LED de 10 W gera economia de 83%, reduzindo o gasto mensal em R$ 17,44. Já a economia da LED 10 W frente à fluorescente compacta de 15 W é de 30%. Num ano, a economia com a troca de 13 incandescentes por fluorescentes compactas, já incluindo o custo das novas lâmpadas, pode chegar a R$ 687.

 

Fonte: Condomínios Verdes