Com a ‘saúde’ do condomínio em dia

Assim como um organismo vivo, o condomínio necessita de manutenções periódicas para funcionar adequadamente.

Alguns simples cuidados preventivos podem evitar grandes baixas financeiras no caixa para suprir a falta de equipamentos quebrados ou estruturas condenadas. Elaboramos um check-up básico para nortear os principais afazeres do próximo ano. O indicado é que se monte um cronograma com os meses em que cada atividade deve ser desempenhada. Além do próprio síndico, o zelador deverá ficar com uma cópia, para facilitar o agendamento e monitoramento da lista. Confira:

Elevadores

Esses são itens que devem estar no topo das preocupações de um síndico.

Os elevadores, quando não vistoriados periodicamente, são verdadeiras armas de morte, podendo causar graves acidentes com os usuários. Em face da importância deles, é aconselhável que se façam a manutençõe preventiva/corretiva a cada mês. Ela é essencial porque verifica os fatores responsáveis pelo bom funcionamento,como pontos de regulagem de freios, casa das máquinas, segurança das portas, alarmes, cabos etc.

Caixas d’água

A limpeza da caixa d’água é fundamental para evitar a contaminação da água que bebemos,cozinhamos e tomamos banho. Os fabricantes recomendam que as caixas d’água domiciliares recebam uma atenção especial a cada seis meses, com a limpeza e desinfecção do reservatório e das tubulações do imóvel. A limpeza das mesmas requer um procedimento simples, que pode ser realizado por um funcionário do prédio, ou, caso seja a preferência do síndico, por uma empresa terceirizada.

Focos de dengue

A dengue é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, que se prolifera em reservatórios de água parada. É preciso evitar o acúmulo de água parada em recipientes como vasos de plantas e garrafas.

Nos pratos e pingadeiras de plantas, a água deve ser substituída por areia grossa. Esse é um cuidado para se ter durante todo o ano, com vistorias mensais nos jardins e calhas, mas sobretudo nos meses do verão.

Piscinas

Desfrutar de uma piscina no condomínio é muito bom para os momentos de lazer, mas requer muitos procedimentos para mantê-la própria para o uso.

Além dos procedimentos já conhecidos de recolher resíduos com a peneira, escovar, clorar, dentre outros (geralmente quinzenais ou mensais), há um que muitas vezes é esquecido.

A troca da carga de areia do filtro da piscina deve ser renovada anualmente.

Combate a pragas urbanas

A desintetização e desratização são p r o c e d i m e n t o s imprescindíveis para manter o condomínio longe da ação de baratas, pernilongos, ratos e outros animais.
Ambos devem ser feitos por empresas especializadas na área, prioritariamente a cada seis meses. Em algumas cidades,como São Paulo, essa manutenção periódica já foi disciplinada por lei.

Prevenção contra incêndios

Após a ocupação, seja ele um condomínio residencial ou comercial, a renovação do de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) passa a ser uma responsabilidade do síndico. A legislação de cada município dita a periodicidade das vistorias.

Na cidade de São Paulo,por exemplo, ela deve ser feita a cada três anos (para edifícios residenciais) e para edificações com ocupação mista onde haja local de reunião superior a 100 pessoas o prazo de validade do AVCB é de dois anos.

Fonte: Jornal do Síndico