Chuveiro a gás: conforto X preço

Temperatura e pressão proporcionam banhos melhores, mas custo é mais elevado

Um banho quente com uma forte corrente de água ajuda a começar ou terminar bem qualquer dia. E quem prioriza essas características costuma procurar chuveiros a gás, famosos por oferecer esses atributos. “Notei uma grande mudança ao trocar o chuveiro elétrico pelo chuveiro a gás. A água chega com muito mais força e bem mais quente. A única coisa é que, de vez em quando, é preciso lembrar de trocar a pilha do chuveiro, senão a água pode começar a ficar fria de uma hora para a outra”, conta Lunalva Bracco, moradora do edifício Príncipe Igor. O preço e a instalação – que exige a ação de um especialista – tornam, entretanto, o aquecimento a gás mais custoso.chuveiro

Na ponta do lápis

Os custos dos chuveiros elétrico e a gás variam e devem ser analisados por quem está pensando em fazer essa troca. Mas trata-se de uma comparação que depende do referencial adotado. O uso do chuveiro a gás ajuda o usuário a reduzir o valor da conta de luz, já que o chuveiro corresponde a uma boa parcela da energia consumida em uma casa. Pondo de lado a conta de luz, no entanto, o chuveiro a gás não se mostra mais barato. Um estudo da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) feito em parceria com a Escola Politécnica da USP mostra que um banho de oito minutos com o chuveiro elétrico custa R$ 0,30, enquanto o mesmo banho com aquecedor a gás custa R$ 0,59.

O consumo de água e o custo de instalação também são maiores no chuveiro a gás. A mesma pesquisa mostrou que a média do consumo de água no chuveiro elétrico foi de 4,2 litros por minuto (l/min), enquanto o a gás consumiu 8,7 l/min. A instalação de um chuveiro a gás, em média, custa em torno de R$ 1 mil. “Apesar do sistema a gás apresentar um conforto em sua utilização, ele apresenta um maior consumo de água e maior custo de instalação do que o sistema elétrico. Cabe analisar quanto o consumidor está disposto a gastar”, resume Roberto Amoroso, engenheiro da Yazaki Brasil.

Instalação com especialista

A instalação do chuveiro a gás é simples e segura, mas precisa obedecer a algumas regras. “A tubulação de gás é simples de ser executada, mas deve ser feita por profissional habilitado e dentro das normas de segurança do Corpo de Bombeiros”, alerta Maria Luisa Guido, diretora executiva da construtora TecPro.  O reservatório – que pode ser botijão ou central de gás – e o aquecedor de gás devem ficar fora do banheiro e em lugar arejado, como uma varanda ou área de serviço. A tubulação entre o reservatório e o chuveiro deve ser de cobre ou outro material adequado à temperatura e pressão de água.

Os especialistas afirmam que, se bem instalado, o chuveiro não costuma apresentar problemas, nem requer manutenção especial. “Se bem cuidados e manuseados de forma correta, os chuveiros a gás não apresentam problemas de funcionamento. Mas é sempre necessário estar atento aos vazamentos, facilmente identificados pelo cheiro característico”, diz Maria Luisa.

 Saiba o que comparar:

  • O chuveiro a gás oferece uma pressão de água maior, e o aquecimento é maior e mais rápido
  • Ter um chuveiro a gás ajuda a reduzir a conta de luz, mas o custo do gás e o consumo de água são maiores neste modelo
  • O gás pode ser encanado ou de botijão, e o reservatório deve ficar fora do banheiro e em lugar arejado
  • A instalação exige materiais específicos e deve atender à norma brasileira NBR 13103. Por isso, chame um especialista

Fonte: Minha Área