Casa fresca: aprenda truques de decoração para aliviar o calor

Para deixar a casa mais fresca, é preciso trocar cortinas, almofadas e tapetes “quentes” por outros que sejam feitos com materiais leves e pensar em estratégias para melhorar a circulação do ar. A seguir, profissionais dão dicas para refrescar o ambiente

Nem mesmo as pessoas que gostam do calor do verão suportam estar em um ambiente quente e desconfortável. Muitas vezes o ventilador não é suficiente para combater as altas temperaturas da estação, principalmente em um país tropical como o Brasil. A saída é buscar outros meios para refrescar a casa. E existem duas maneiras de fazer isso: construir a casa com tal propósito ou adotar medidas que amenizam a sensação térmica.

Quem escolher a primeira opção, pode começar a aplicar o conceito pela planta da casa ou apartamento. “Espaços com pé-direito alto e janelas oscilo-batentes (entradas duplas) facilitam a entrada e circulação de ar”, afirma Maristela Broilo, arquiteta da loja Bel Lar.

Ter uma “corrente” de ar – com pontos posicionados para entrada e saída de vento – circulando pelo espaço ajuda a dispersar o calor. Mas a estratégia torna-se ainda mais eficaz caso o telhado e o chão sejam revestidos com materiais que não esquentem com facilidade. “Pisos cimentícios – que imitam madeira, concreto e pedra -, de cerâmica ou mármore e telhas de cerâmica absorvem menos calor”, diz a arquiteta. Aplicar uma manta sobre telhas metálicas provoca o mesmo efeito. “O material cria um isolamento extra que refresca no calor e aquece no frio”, completa.

Mas planejar a casa a fim de torná-la mais fresca não é uma alternativa fácil para todos. Por isso, se a ideia é apenas deixar o ambiente mais arejado no verão, existem medidas menos trabalhosas. Uma simples almofada colorida e encapada com linho, algodão ou seda rústica já ajuda a deixar o espaço mais fresco”, afirma Fábio Galleazo, designer de interiores.

tapete de palhaAssim como a almofada, o tapete, a cortina e todos os objetos que servem para “aquecer” o cômodo podem ser substituídos. O tapete de palha é uma alternativa ao tradicional. E não se preocupe: o ambiente não perde a sofisticação por conta do material”, aconselha Fábio. Para ampliar a iluminação e a ventilação, “retire o forro e o xale da cortina ou ainda, nos dias muito quentes, prefira cortinas de tecidos mais fluidos”, sugere.

Também é válido trazer conceitos de ambientes externos para o interior. Vegetais e até mesmo pequenas fontes de água proporcionam uma sensação agradável de refrescância. “As plantas ‘transpiram’ e deixam o ar mais úmido. Dentro de casa, em menor proporção. Mas só de ter uma planta por perto já ajuda a arejar o espaço”, afirma Benedito Abbud, paisagista. fonte de água

Ambientes internos, em geral, não recebem diretamente a luz do sol. Por isso, existem plantas específicas para usar nestes casos. A pleomele verde, a zamioculcas, a chamaedorea e a fenix são mais resistentes”, indica Abbud. De qualquer forma, exigem alguns cuidados. “Elas devem ficar em locais ventilados e serem regadas sem exageros”, aconselha.

Fonte: Revista Caras