Acabamentos de parede diferenciados dão personalidade aos ambientes

As paredes não são apenas coadjuvantes na decoração. Investir neste espaço faz a diferença

Paredes revestidas com papel, tecido, adesivo, azulejo ou pastilhas. É possível realizar quase tudo o que se imagina com a variedade de produtos que o mercado de revestimentos apresenta. Antes usadas apenas como “porta-quadros” ou divisórias de ambientes, as paredes não são mais apenas coadjuvantes na decoração. “De uns anos para cá, o uso do papel de parede e das texturas ou pinturas especiais deu uma reformulada nos conceitos”, explica o arquiteto Marcelo Minuscoli.

Papel de parede pode transformar todo ambiente (Foto: Reprodução/ Pinterest)

Um dos revestimentos mais utilizados, sem dúvida, é o papel de parede. Criado na China aproximadamente 200 anos antes de Cristo, o papel de parede pode parecer antiquado, mas está cada vez mais tecnológico, moderno e diversificado. Existem papéis laváveis (vinílicos), acetinados, revestidos por pedras ou palha, com texturas e os mais variados grafismos. Para a arquiteta Paula Meneghel Lima, o papel de parede tem muitos atrativos, entre eles a facilidade para se colocar e tirar. “Como é um revestimento totalmente limpo e de fácil instalação, podemos reformular o conceito de um ambiente em pouquíssimo tempo”, explica.

Papel de parede dá cor e vida às paredes (Foto: Divulgação- Panoah Tecidos Adesivos)

Marcelo Minuscoli vê neste acabamento um pano de fundo totalmente personalizável. “Gosto muito de indicar para lavabos, podendo receber grandes doses de ousadia, como estampas animais ou em cores e texturas expressivas”, diz. Ele afirma que prefere papel de parede a tecido porque os primeiros, em geral, são 100% laváveis. “O papel de parede é mais eterno, tem uma gama gigantesca de padronagens e cores e sempre vai ser mais elegante, vestindo o ambiente com a profundidade desejada”, completa.

Parede do lavabo recebe aplicação de adesivo e espelho com moldura colorida (Foto: Divulgação/Blog Homem da Casa)

É importante saber escolher o material certo para cada ambiente, já que alguns modelos são muito mais resistentes que outros. “Tudo depende do fabricante, textura, material de que é feito, etc.”, explica Paula. Já Minuscoli defende que a escolha do tipo de papel de parede também tem muita influência na vida útil do mesmo. “Sempre é importante observar a manutenção dos produtos escolhidos”, aconselha.

Adesivos

Outra forma de revestimento são os adesivos, que colorem, dão vida e personalizam ambientes. Diferentemente do que muita gente pensa, os adesivos de parede não precisam ficar restritos à decoração de casa; também podem ser usados em ambientes comerciais. “O céu é o limite quando se fala em adesivos. Se seu uso estiver de acordo com o conceito do espaço ou projeto, não há por que não utilizá-los”, afirma Paula.

Adesivos de tecido da marca Flok, que podem ser aplicados em paredes, madeiras, cerâmicas, gesso, dentro outras

Aproveitando a “onda” da decoração com adesivos, a I-Stick, pioneira no país no segmento, tem uma extensa lista de produtos e conta com mais de 400 modelos de adesivos. Entre as peças mais vendidas estão adesivos para azulejos, como a estampa de galinhas, pensada especialmente para a cozinha.

Azulejo, aliás, é mais uma forma de personalizar as paredes. Empresas especializadas, como a Pavão Revestimentos, oferecem padrões diferenciados e modelos exclusivos. Um dos últimos lançamentos da marca foram os azulejos tatuados, ornamentados com desenhos da tatuadora Anna Idza. As peças (entre elas caveira mexicana e borboleta) são vendidas em kits compostos por variações das estampas ou do mesmo modelo, comercializados por metro quadrado.

adesivo-para-azulejos

Cada ambiente um revestimento

Não há acabamentos proibidos para certos ambientes, mas sim desaconselhados. Marcelo Minuscoli orienta que não se usem texturas em banheiros. “Acho muito ruim tu não conseguires higienizar por completo as paredes desses ambientes, sempre recomendamos produtos laváveis. Acho que essa questão tem muito mais a ver com a manutenção e durabilidade dos produtos do que com o gosto”, justifica. Ele indica para esses locais o uso de pastilhas.

Na hora de escolher o revestimento para as áreas externas é preciso dar atenção à resistência e à facilidade de manutenção do produto. “Geralmente em áreas externas utilizamos mais os materiais naturais, pedras, madeira de demolição, entre outros, ou revestimentos cimentícios com alguma volumetria ou algo mais geométrico”, afirma Paula Meneghel Lima.

Paloma Rühee, da Decorative Acabamentos Especiais, sugere que se use porcelanato nas áreas externas. “Ele possui acabamentos variados, o que facilita bastante para o cliente”, explica. Segundo Paloma, o porcelanato está em alta no momento devido à tecnologia de alta definição, que permite deixar o revestimento com aparência de madeira, mármore ou até estampas similares ao papel de parede. “A imitação é tão perfeita que muitas vezes só encostando na pedra para perceber que não é uma madeira, por exemplo”, completa. Isso é uma vantagem, explica Paloma, já que o cliente ganha a resistência do porcelanato com o aspecto de madeira, no caso.

Tendências

Na opinião do arquiteto Marcelo Minuscoli, a grande tendência nos acabamentos de parede são os relevos. O uso do papel de parede e das texturas ou pinturas especiais deu uma reformulada nos conceitos. As paredes podem virar verdadeiras obras de arte, misturando todos os tipos de materiais possíveis, inclusive vegetação (claro que com muita cautela!)”, finaliza.

Off the Wall é o nome do papel de parede ilusionista da (Foto: Divulgação)

A marca sueca Kredema Design é uma das empresas que investem nos papéis de parede com relevos. Ela criou o Off The Wall, um papel de parede com efeito tridimensional. A Kredema vende, além do papel de parede, placas de acrílico em três dimensões, formando prateleiras ou luminárias. O resultado é que o papel de parede parece ganhar vida. Outro destaque é a marca alemã Surrealien, que criou papeis de parede com design surrealista. Eles criam uma ilusão de ótica, fazendo com que a pessoa veja de longe objetos de forma diferente do que eles são na realidade.

Fonte: ZapImoveis