A grama ideal para os campos de futebol

No Brasil, todos os caminhos levam a um campo de futebol. O fascínio que a grama verdinha exerce é assustadora, e por isso os condomínios improvisam um espaço para garantir o bate-bola dos moradores. Existem vários tipos de grama: qual o melhor para garantir os gols?

grama

O futebol é a paixão nacional. Em véspera de Copa do Mundo, as atenções voltam-se para o espetáculo que vai ser realizado sobre os gramados dos estádios brasileiros. Como e quem pisará o “tapete verde” torna-se manchete de jornais impressos e televisivos. Mas, fora desta data, os olhares voltam-se para outros gramados, incluindo aqueles que cobrem os campinhos e as quadras de futebol de condomínios. Mas que grama é esta que atrai tantas pessoas? O que de especial há neste “capim” verdinho, no qual deslizam tantas chuteiras? Não é qualquer grama que é útil para os gramados de futebol; há até algumas delas que em nada ajudam os jogadores de “final de semana” a fazerem gols, pois há alguns tipos de grama destinados a funções paisagísticas.

Além de todos os serviços básicos de preparo de solo, sistema de irrigação, etc, a escolha da espécie e variedade da grama é fundamental para o sucesso do projeto. A indicação da grama deve levar em consideração os seguintes pontos: objetivo do gramado, condições climáticas, condições locais e capacidade de manutenção.

Na função paisagística, que corresponde à grande maioria dos casos, as gramas mais utilizadas são Esmeralda (Zoysia japonica) e Santo Agostinho (Stenotaphrum secundatum). A Esmeralda é responsável por aproximadamente 80% da comercialização das gramas cultivadas no país. Apresenta como principais características as folhas de estreitas a médias, além de enraizamento abundante e verde intenso, formando um e verdadeiro tapete de grama. É indicada para formação de gramados residenciais, áreas públicas e industriais, casas de campo e praia, playgrounds, campos de esportes e no controle à erosão.

A Santo Agostinho tem as folhas de largura e comprimento médios, lisas e sem pêlos, cor verde-escuro e estolões abundantes. É indicada para a formação de gramados residenciais, áreas industriais, áreas serranas e litorâneas e áreas semi-sombreadas. Pode-se considerar como principais vantagens sua ótima ambientação em áreas salinas e semi-sombreadas, características que a diferenciam das outras espécies.

A função esportiva é desempenhada, principalmente, pelas seguintes gramas: Bermudas (Cynodon dactylon) e Esmeralda (Zoysia japonica). As Bermudas são as mais indicadas para a formação de gramados esportivos. Apresentam como principais características as folhas estreitas, crescimento rápido e cor verde intenso quando adubada. É indicada para a formação de campos de futebol, pólo, golfe, tênis, beisebol. As suas principais vantagens são a excelente resistência ao pisoteio e a ótima capacidade de regeneração no caso de danos maiores. Não deve ser utilizada para formação de gramados residenciais, em função do aumento da freqüência de poda e da grande necessidade de luminosidade (não tolera sombreamento). A Esmeralda também é indicada para a formação de gramados de campos de futebol e campos de golfe.

Porém, é importante considerar o seguinte fato: a Esmeralda, no período de outono/inverno, diminui sensivelmente seu ritmo de crescimento, decrescendo drasticamente sua capacidade de regeneração, o que para um campo de futebol em plena atividade pode vir a comprometer a sua qualidade.

As condições climáticas da região irão contribuir para a definição da espécie de grama a ser plantada. Já as condições locais dizem respeito a algumas particularidadesl, tais como sombreamento (Santo Agostinho, e Esmeralda, por exemplo), salinidade (São Carlos e Bermudas), tipo de solo (arenoso, argiloso e orgânico) e topografia (facilita ou não a poda).

Quando necessário, deve-se escolher uma espécie de baixa manutenção, como a Esmeralda, que é ideal também para controle da erosão. Na escolha da grama, a estrutura disponível para a manutenção é ponto extremamente importante, principalmente no que se refere aos equipamentos de corte, pois as dimensões da área e a espécie de grama escolhida têm que ser compatíveis com o equipamento de corte disponível. Espécies mais susceptíveis ao ataque de pragas e doenças necessitam da disponibilidade de equipamentos adequados para promover o combate. Verifique se a mão-de-obra disponível para promover a manutenção é qualificada ou não. Estas informações podem contribuir para uma melhor escolha da espécie ou variedade de grama para o seu projeto.

Fonte: Jornal do Síndico